Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Saiba quem está por trás da disputa entre City e United para levar Gabriel Jesus

Nos bastidores do Palmeiras, o “leilão” por Gabriel Jesus continua. Após sondagens de Barcelona, Real Madrid, Juventus, Inter de Milão e Bayern de Munique, o atacante de 19 anos parece estar com os dias contados para se mudar de São Paulo para Manchester, na Inglaterra. A grande dúvida é onde o garotão vai preferir desembarcar: no Old Trafford junto com José Mourinho, Ibrahimovic e Rooney ou no Etihad Stadium ao lado de Pep Guardiola, Aguero e De Bruyne.

Redação Torcedores
Textos publicados pela Redação do Torcedores.com.Contato: redacao@torcedores.com

Crédito: Lucas Figueiredo / MoWA Press

LEIA TAMBÉM:
Mercado da bola: Manchester United vai oferecer mais de R$ 153 milhões por Gabriel Jesus
Neymar admite que falou de Barcelona para Gabriel Jesus

Reportagem do site ESPN.com.br informa que tanto o United quanto o City contam com profissionais no Brasil dedicados a preparar relatórios sobre Gabriel. O Palmeiras espera que qualquer oferta seja, no mínimo, em 40 milhões de euros (casa dos R$ 144 milhões), que é o valor da multa rescisória do jogador em contrato.

Os “Red Devils” acenam que podem pagar 38 milhões de euros (R$ 136 milhões), mesmo que, em cláusula, só precisaria oferecer 24 milhões de euros (R$ 86,3 milhões) para levar o atleta. O responsável por informar os dirigentes do United sobre a joia palmeirense é Alexandre Torres, filho de Carlos Alberto Torres, o “Capita”, tricampeão do mundo pela seleção brasileira em 1970.

Filho de "Capita", Alexandre Torres é representante do Manchester United no Brasil de olho em Gabriel Jesus. Foto: Divulgação

Filho de “Capita”, Alexandre Torres é representante do Manchester United no Brasil de olho em Gabriel Jesus. Foto: Divulgação

Já do lado dos “Citizens”, quem alimenta a cabeça dos dirigentes do City de informações a respeito de Gabriel é Carlos Eduardo Santoro, representante que exerceu função semelhantes antes na Adidas, empresa de material esportivo que patrocina o camisa 33 do Palmeiras.

Em seu relatórios, Torres e Santoro destacam como Gabriel Jesus pode ser lapidado para atuar especialmente como referência no centro da área. O Palmeiras deseja que o jogador permaneça na Academia de Futebol até o final do ano visando o título brasileiro. Mesmo assim, nos bastidores o clube se movimenta para assegurar um percentual maior do seu destaque.

QUEM LEVA QUANTO?

Na divisão dos direitos econômicos de Gabriel, o Palmeiras tem direito a 30% do valor de uma provável venda do jogador. Cristiano Simões, atual empresário do atacante, tem direito a 22,5%, a mesma fatia do também agente Fábio Caran. Os 25% restantes são do próprio atleta.