Rio 2016: ajuda para torcer nas provas do florete masculino da esgrima

Hoje, na esgrima, ocorrem as provas do florete no masculino. Saiba aqui quem são os brasileiros que competem, os favoritos para ganhar medalhas e como funciona a disputa. As provas começam a partir das 9hs com as eliminatórias. As medalhas serão disputadas a partir das 16hs

Redação Torcedores
Textos publicados pela Redação do Torcedores.com.Contato: redacao@torcedores.com

Crédito: crédito:reprodução facebook

LEIA MAIS: GUIA TORCEDORES.COM ESGRIMA

 

FLORETE

DIFERENÇA PARA AS OUTRAS DUAS ARMAS:

O florete é a arma mais comum entre os esgrimistas por ser uma arma de lâmina mais flexível. É menor e mais leve do que a espada – mede cerca de 90 cm e pesa cerca de 500 g – e para obter pontuação, é necessário acertar o torso do adversário.

 esgrima florete

FLORETE MASCULINO

HISTÓRICO: A prova do florete masculino individual é a mais antiga da esgrima juntamente com o sabre, ficando fora do calendário olímpico apenas em 1908. É dominado por França e Itália desde 1896. Para se ter uma ideia, os dois países têm 17 medalhas de ouro somadas (9 da França e 8 da Itália) e 44 medalhas num total de 78 medalhas distribuídas até hoje.

 

QUEM CHEGA BEM AO RIO

Apesar do domínio de França e Itália no florete, os grandes favoritos para levar o ouro no Rio não são destes países. Os asiáticos chegam muito bem. O japonês Yuki Ota é o atual campeão mundial e o chinês Ma Jianfei é o terceiro colocado no ranking 2016. Fique ligado nos russos, também. Os três atletas que disputam tiveram resultados expressivos no último ciclo e devem brigar. Fique de olho ainda no egípcio Alaaeldin Abouelkasem, medalha de prata na última olimpíada e no americano Alexander Massialas, líder do ranking mundial em 2016.

esgrima yuki ota

 

MELHORES RESULTADOS NO ÚLTIMO CICLO OLÍMPICO

Yuki Ota (Japão) -campeão mundial 2015

Alexander Massialas (EUA) – vice-campeão mundial em 2015 e líder do ranking mundial em 2016

Ma Jianfei (China) –  vice-campeão mundial em 2014 e terceiro colocado no ranking mundial em 2016

Aleksey Cheremisinov (Rússia) – campeão mundial em 2014

Miles Chamley Watson (EUA) – campeão mundial em 2013

Artur Akhmatknuzin (Rússia) – terceiro colocado no mundial 2015 e vice-campeão mundial em 2013

Lei Sheng (China) – campeão olímpico em 2012

Alaaeldin Abouelkasem (Egito) – vice-campeão na última Olimpíada

Gerek Meninhardt (EUA) -terceiro colocado no mundial 2015 e quarto colocado no ranking 2016

Enzo Lefort (França) – terceiro colocado no mundial 2014

Timur Safin (Rússia) – terceiro colocado no mundial 2014

 

QUEM REPRESENTA O BRASIL E QUAIS SUAS CHANCES?

Três brasileiros conseguiram vaga para os jogos através das cotas do país sede. O mais bem ranqueado é Ghislain Perrier, na quadragésima sexta colocação. Em 2014, ele surpreendeu ao conquistar uma medalha de bronze em uma das etapas da Copa do Mundo. Além dele, disputam também o gaúcho de 23 anos Guilherme Toldo (foto), 66º no ranking mundial e o paulista de 19 anos Henrique Marques, 79º do ranking. Apesar do bom resultado de Ghislain, as chances de medalhas são baixas. Os outros 32 atletas são os maiores do mundo e tem mais chances que os brasileiros. Qualquer vitória deve ser comemorada.

crédito: reprodução facebook
crédito: reprodução facebook

 

PALPITE DO GUIA

Ouro: Yuki Ota (Japão)

prata: Artur Akhmatknuzin (Rússia)

bronze: Ma Jianfei (China)