Andrés reprova pedidos por atacante no Corinthians: “Tem até demais. O que precisa é fazer gol”

Em entrevista à rádio Globo, o ex-presidente, ex-superintendente e agora conselheiro, Andrés Sanchez comentou sobre a atuação situação do clube e não concorda com os pedidos de um novo atacante no clube.

Péterson Neves
Jornalista com passagens pelo Portal R7, Jornal do Trem, Impacto Comunicação, Dialoog Comunicação e Comunicale. Contato: petersongneves@gmail.com

Crédito: Crédito da Foto: Reprodução/SporTV

LEIA MAIS:
GABRIEL VASCONCELOS APARECE NO BID E JÁ PODE VOLTAR A JOGAR PELO CORINTHIANS
MARQUINHOS GABRIEL RECONHECE QUE O CORINTHIANS PRECISA MELHORAR, MAS PEDE APOIO DA TORCIDA
DESTAQUE DA CHAPECOENSE, HYORAN EXPLICA COMO DEIXOU O CORINTHIANS: “NÃO TINHA O QUE FAZER”

Na visão do ex-presidente, o clube não pode atender o desejo de parte da torcida em demitir o técnico Cristóvão Borges. A atitude é classificada como um retrocesso.

“Mudar de treinador é a última opção. Porque ele errou uma substituição, porque perdeu um jogo… Se mudar o treinador vamos voltar dez anos atrás”, afirmou. “Cristóvão hoje é nota 6 ou 7. Quando ganhar o campeonato vai ser 8 ou 9, completou.

A chegada de um reforço para o ataque, aliás, não deve acontecer se depender de Andrés…

“Corinthians não precisa de centroavante. Tem atacante até demais. O que precisa é fazer gol”, finalizou Andrés.

Os pedidos por um novo homem de frente é devido ao jejum de sete jogos sem gols dos atacantes corintianos. Até o técnico Cristóvão Borges faz coro por uma nova referência em seu elenco.