Torcedores – Notícias Esportivas

Mayra Aguiar é a grande esperança do judô no dia. Conheça a chave e as principais rivais

O judô feminino já rendeu a primeira medalha de ouro ao Brasil na Rio 2016 com a judoca Rafaela Silva. E hoje, pode dar a segunda. Mayra Aguiar, judoca brasileira da categoria até 78kgs, é uma das favoritas ao lugar mais alto do pódio. Confira quem são as principais adversárias e o caminho que a gaúcha terá que percorrer até a final.

Redação Torcedores
Textos publicados pela Redação do Torcedores.com.Contato: redacao@torcedores.com

LEIA MAIS: BRASIL TEM DUAS CHANCES DE MEDALHA NO DIA

MAYRA AGUIAR – ATÉ 78KG

judo mayra aguiar

 

Medalhista de bronze em Londres 2012 e campeã mundial em 2014, Mayra Aguiar é uma das favoritas na categoria até 78kg do Judô. Desde Londres 2012, teve um ciclo olímpico quase perfeito. Campeã mundial em 2014 e bronze em 2013, Mayra é o maior destaque do judô brasileiro no Rio. Em oito torneios do tour da Federação Internacional de Judô disputados por Mayra nesses quatro anos, apenas em um ela saiu sem medalha.

Sua principal rival será a americana Kayla Harrison (foto). Apesar de não ter levado nenhuma medalha de ouro em mundiais no ciclo, a atual campeã olímpica de 2012 Kayla Harrison aparece mais uma vez como uma das grandes apostas para o ouro. Líder disparada do ranking mundial, a americana e grande rival de Mayra Aguiar tem assombrosos 16 pódios conquistados nesse ciclo olímpico. Em apenas uma ocasião a campeã olímpica não conseguiu ficar entre as primeiras colocadas. São nove medalhas de ouro, três medalhas de prata e quatro de bronze.

judo kayla

 

O CAMINHO DE MAYRA PARA A MEDALHA

chave maira judo

Acima, vemos o caminho que Mayra terá que percorrer para ganhar a medalha. O duelo com Kayla só ocorre em uma eventual final. A primeira luta será contra a adversária australiana Miranda Giambelli, que não tem muitos resultados expressivos e teoricamente fará com a brasileira um confronto mais fácil. Em caso de vitória, Mayra enfrentará nas quartas-de-final a vencedora do duelo entre a cabeça de chave alemã Luise Malzan e a vencedora da luta da primeira rodada. No confronto direto com as 3 possíveis adversárias, Mayra soma 6 vitórias e apenas uma derrota, para a polonesa Daria Pogorzelec, no Mundial de 2015.

Para a semifinal, a possível adversária  será a francesa Audrey Tcheumeo, medalhista de bronze em Londres e com dois pódios em mundiais (bronze em 2013 e a prata em 2014, quando perdeu a final para Mayra) na carreira. Segunda colocada no ranking olímpico, a francesa é a atual campeã europeia e somou no ciclo 14 medalhas.No confronto direto, ampla vantagem para Mayra: 6 vitórias e apenas uma derrota.

A expectativa de todos é que Mayra chegue na final das Olimpíadas e enfrente sua eterna rival Kayla Harrison. Se tudo acontecer como o programado, esse combate acontecerá. Para muitos essa pode ser considerada a maior rivalidade do judô mundial, seja no masculino ou feminino. São incríveis 17 lutas entre as duas, com nove vitórias para Kayla e oito para Mayra. Esperamos que hoje ela iguale novamente a contagem.

No masculino, Rafael Buzacarini será o representante do Brasil nesta-quinta-feira. Não tem o favoritismo de Mayra, mas pode pintar como aquela possível zebra que sempre acontece em Olimpíadas. Devido ao seu bom judô e as boas campanhas alcançadas esse ano, Buzacarini pode ser a surpresa que foi Felipe Kitadai em 2012 ao conquistar o bronze. O problema é que Rafael pode enfrentar o atual campeão mundial logo na seguda luta.Mas ele pode surpreender.