No melhor estilo anos 90, Kelly Slater tem desempenho histórico e fatura o 2016 Billabong Pro Tahiti

Com direito a quatro notas 10, Kelly Slater relembrou seu auge, construindo notassas e destruindo quem estivesse em sua frente. Além da vitória do 2016 Billabong Pro Tahiti, o veterano de 44 anos teve a honra de faturar o Troféu Andy Irons, dado ao surfista que mostrou mais empenho, paixão e coragem.

Redação Torcedores
Textos publicados pela Redação do Torcedores.com.Contato: redacao@torcedores.com

Crédito: Kelly Slater após sua quinta coroação como melhor surfista de Teahupoo. Crédito da foto: WSL / Poullenot/Aquashot

LEIA MAIS:
Bruno Santos dá show e é o único brasileiro garantido nas quartas no Taiti

Vencedor de 55 etapas do Circuito Mundial, 11 vezes campeão do mundo, campeão mundial mais novo e mais velho da história, recordista de vitórias em uma mesma temporada, detentor da marca de três baterias perfeitas. Estas são algumas características de Slater. E esta terça-feira (23) foi mais um dia no qual o americano provou todo seu talento e aproveitou para quebrar um jejum de vitórias na elite que vinha desde dezembro de 2013.

O show começou cedo. Ainda na repescagem, Kelly despachou o havaiano Keanu Asing com uma bateria perfeita – duas notas 10. Nas quartas o adversário foi Bruno Santos, brasileiro vencedor do trial e que já havia derrotado Kelly Slater no quarto round do torneio. Mas hoje estava impossível vencer a lenda do surfe – com mais um 10 e outro 9,27, Bruninho não conseguiu pará-lo.

Na semifinal, com outra grande somatória de 18,40 contra 16,10 de Ace Buchan, o 11 vezes campeão mundial se credenciou a uma final histórica diante de John John Florence. Em uma das melhores finais da carreira, Kelly somou 19,67, se dando ao luxo de descartar um 9,17 e um 8,57, deixou John John em uma combinação de 19,68. O maior surfista da história chegou a sua quinta vitória no Taiti (2000, 2003, 2005, 2011 e 2016), lembrando que a última etapa vencida por ele havia sido em Pipe, em dezembro de 2013.

– Olhando para trás, este foi um dos melhores eventos que já tive. Enfrentar o John John na final foi um sonho para mim, ele e o Gabriel são monstros. John é um dos meus favoritos e quero ver quantas baterias vou conseguir fazer com ele antes de me aposentar. Estou bem emocionado – completou Slater ainda dentro d’água, em entrevista a Peter Mel.

O atleta também comentou sobre o Troféu Andy Irons, premiação que homenageia o surfista havaiano morto em 2010 e principal concorrente de Kelly nos anos 2000.

– Que dia em minha vida. Secretamente eu quis este prêmio nos últimos cinco anos. Sempre foi para quem mereceu, Jeremy e Owen foram muito bem quando ganharam, mas hoje escolhi bem as ondas e estava totalmente relaxado. Nestas últimas semanas eu pensei muito no Andy, ele era um monstro aqui, era o cara nos tubos. Esta conquista terá um lugar especial em casa.

Brasileiros

Pelo quarto round, Medina eliminou Jadson André com o somatório de 15,43 contra 14,33 do ubatubense, se juntando a Bruninho nas quartas de final do evento. Bruno pegou boas ondas e fechou sua participação em Chopo com belos 17,43, mas pegou Kelly em um dia inspirado e acabou eliminado. Ainda pelas quartas, Gabriel despachou Josh Kerr somando 17,90 diante de 13,40 do australiano.

Com seis notas acima dos 9 pontos, as águas de Teahupoo proporcionaram outra bateria histórica na semifinal – Gabriel Medina até arrancou um 10 dos juízes, mas com um total de 19,23 acabou sendo derrotado por Jonh John Florence que fechou com 19,66.

Ao término da etapa, Gabriel se mantém na terceira colocação do ranking mundial, enquanto John John pulou para primeiro e Kelly Slater saltou 11 posições e já aparece como 8º colocado. Os outros brasileiros que aparecem no top 10 são Mineirinho, em 7º, e Ítalo Ferreira em 9º. A próxima etapa do Circuito Mundial será disputada em Lower Trestles, na Califórnia, entre os dias 7 e 18 de setembro.

Confira a classificação atualizada do ranking mundial depois de sete etapas:
1 John John Florence (HAV) 39.900
2 Matt Wilkinson (AUS) 36.000
3 Gabriel Medina (BRA) 35.700
4 Adrian Buchan (AUS) 26.200
5 Julian Wilson (AUS) 25.200
5 Jordy Smith (AFR) 25.200
7 Adriano de Souza (BRA) 24.900
8 Kelly Slater (EUA) 24.450
9 Italo Ferreira (BRA) 24.000
10 Mick Fanning (AUS) 23.450
11 Kolohe Andino (EUA) 21.650
12 Sebastian Zietz (HAV) 21.500
13 Michel Bourez (PLF) 21.200
14 Josh Kerr (AUS) 20.200
14 Joel Parkinson (AUS) 20.200
16 Caio Ibelli (BRA) 19.950
17 Filipe Toledo (BRA) 18.950
18 Wiggolly Dantas (BRA) 18.900
19 Nat Young (EUA) 16.650
20 Dusty Payne (HAV) 14.950
21 Kanoa Igarashi (EUA) 14.500
22 Miguel Pupo (BRA) 13.200

Próximos brasileiros
26 Alejo Muniz (BRA) 12.000
28 Jadson André (BRA) 11.750
37 Bruno Santos (BRA) 5.200
38 Alex Ribeiro (BRA) 4.750