Olimpíada: EUA sofrem no início, mas batem a Argentina no Basquete

Deu a impressão de que seria mais um jogo equilibrado na Arena Carioca 1. Com cinco minutos de jogo na noite desta quarta-feira (17), a Argentina abriu dez pontos de vantagem sobre a seleção dos Estados Unidos. Mas aí o time americano acordou, virou o placar, e não deu chances aos sul-americanos, vencendo por 105 a 78, e garantiram classificação para a semifinal da Olimpíada do Rio de Janeiro.

Leonardo Marson
Jornalista com passagens pelas revistas Racing e House Mag.

Crédito: Durant marcou 27 pontos ao longo da partida. (Foto: reprodução/Twitter)

LEIA MAIS:
Com Mirotic imparável, Espanha elimina França no Basquete
Austrália não dá chances a Lituânia, e vai à semifinal da Olimpíada

A virada se valeu de um inspiradíssimo Kevin Durant, que marcou 27 pontos ao longo da partida, acertando nada menos do que sete de nove arremessos de três pontos. O mais novo jogador do Golden State Warriors ainda distribuiu seis assistências. Dono de 17 pontos, Paul George foi o principal reboteiro dos americanos, com oito recuperações.

Pelo lado argentino, Luis Scola, com 15 tentos, foi o cestinha do time, e alcançou o double-double com dez rebotes. Outros três atletas (Manu Ginóbili, Facundo Campazzo e Andres Nocioni) fizeram mais de dez pontos, enquanto Campazzo foi o principal assistente do time, ao passar nove vezes para cestas de seus companheiros.

Agora, os americanos farão a reedição das finais das últimas duas Olimpíadas contra a Espanha, em jogo marcado para a próxima sexta-feira (19).

Saiba como foi o confronto entre americanos e argentinos

A partida começou com a Argentina conseguindo muitos pontos, sobretudo com Facundo Campazzo e Luis Scola, e com os americanos errando muitos arremessos. O resultado foi uma vantagem de dez pontos em favor dos sul-americanos. A partir daí, a seleção dos Estados Unidos acordaram, e com arremessos de três de Kevin Durant e com DaMarcus Cousins, os favoritos à medalha de ouro terminaram a primeira parcial com 25 a 21 no placar.

O segundo quarto foi de amplo domínio americano, que resolveu acelerar o jogo. Impiedoso no ataque, e intransponível na defesa, o time das estrelas da NBA chegou a abrir 25 pontos no placar, calando a torcida portenha na Arena Carioca 1. Nos minutos finais, o time sul-americano conseguiu reduzir a vantagem para 16 pontos, valendo-se de cestas de Andreas Nocioni.

Se a Argentina queria reduzir a vantagem no início do terceiro período, os Estados Unidos trataram de atrapalhar os planos, marcando cinco pontos seguidos. Com Kevin Durant e Carmelo Anthony acertando arremessos de três pontos, os americanos voltaram a disparar. O período terminou com 87 a 61 em favor dos estadounidenses.

O último período correu com os americanos esperando apenas o tempo passar, em que pese alcançarem 28 pontos de vantagem em determinado momento do período. Com a partida decidida, as atenções se voltaram a festa promovida pela torcida argentina, uma vez que parte dos jogadores, como Luis Scola, Manu Ginóbili e Andreas Nocioni devem ter feito o último jogo com a camisa azul e branca.

Foto: reprodução/Twitter