Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Olimpíadas: 5 motivos para acreditar na vitória de Bellucci sobre Nadal no tênis

Nesta sexta-feira, Thomaz Bellucci entrará em quadra no Centro Olímpico da Barra da Tijuca às 13h para enfrentar ninguém menos que Rafael Nadal em partida válida pelas quartas de final dos Jogos Rio 2016. Após desbancar o belga David Goffin, 13º do mundo, o tenista do Brasil, 54º do ranking ATP, está a uma vitória de poder disputar uma medalha olímpica em casa – se perder na semifinal, vai lutar pelo bronze; se vencer, disputa o ouro.

Redação Torcedores
Textos publicados pela Redação do Torcedores.com.Contato: redacao@torcedores.com

Crédito: Cristiano Andujar / CBT

LEIA TAMBÉM:
Tênis: Teliana Pereira e Marcelo Melo desbancam favoritos e vão às quartas nas duplas mistas no Rio

Muita gente, todavia, duvida que o paulista natural de Tietê (SP) consiga destronar Nadal, atual número 5 do ranking, nove vezes campeão de Roland Garros e medalha de ouro nos Jogos de Pequim, em 2008. O retrospecto entre os dois pelo circuito profissional de tênis, de fato, mostra ampla vantagem de Rafa – cinco vitórias em cinco partidas, sem sequer ter perdido sets para o brasileiro.

A seguir, o Torcedores.com exibe CINCO motivos para que você comece (se ainda não o faz) acreditar que Bellucci pode, sim, avançar ainda mais na Olimpíada do Rio. Acompanhe!

1. CRESCE CONTRA OS TOPS

Bastante criticado pela irregularidade de seu jogo, Bellucci costuma jogar melhor contra os melhores do ranking, principalmente por seu estilo extremamente mais agressivo. Sem pressão, o paulista tende a exigir demais dos tops. Embora ainda não tenho vencido sets contra Nadal, o brasileiro já tirou parciais de Novak Djokovic – inclusive aplicou um sonoro 6/0 em Roma, este ano – e Roger Federer, além de ter batido Andy Murray ao longo da carreira. Com a torcida a seu favor, Thomaz tende a se tornar um adversário ainda mais perigoso para Nadal.

2. FOME POR MAIS

Como dissemos, o nível de Bellucci cresce quando joga contra os melhores tenistas do planeta. O brasileiro não entra em quadra derrotado ou intimidado contra um Rafael Nadal, como é comum com muitos jogadores do circuito, e prova disso é sua declaração após a classificação para as quartas de final. Por meio de sua assessoria de imprensa, o paulista afirmou: “Estou feliz com o que fiz até aqui, mas não estou satisfeito, quero ir mais longe (…) Posso fazer um grande jogo contra o Nadal e sair com a vitória.”

Cristiano Andujar / CBT

Cristiano Andujar / CBT

3. FÍSICO INTEIRO

No aspecto físico, Bellucci parece estar suportando bem as condições do Rio de Janeiro. Já é sabida a dificuldade do paulista jogar em condições de bastante umidade e calor, como é o caso da Cidade Maravilhosa, mas até aqui o tenista do Brasil está apresentando uma melhora nesse quesito, embora nos últimos dois dias a chuva e o frio tenham dado as caras.

4. NADAL ‘AVARIADO’

Vale lembrar que Nadal era dúvida até o ‘último minuto’ para disputar a Olimpíada do Rio por causa de dores no punho esquerdo. O espanhol vem jogando várias partidas nos últimos dias, tanto pela chave de simples quanto nas duplas, em que está na decisão com o parceiro Marc López. Rafa estava inscrito também para as duplas mistas com Garbiñe Muguruza, porém o cansaço e o risco de agravar a lesão foram determinantes para desistir de mais uma prova.

Getty Images

Getty Images

5. RAFA LONGE DO AUGE

Apesar de Nadal já ser considerado uma lenda do esporte, por tudo que já alcançou e também pelo espírito patriota de defender seu país mesmo sem estar 100%, nitidamente o ‘Touro Miúra’ não está jogando seu melhor tênis, tecnicamente falando. Sua bola está mais curta do que o habitual, e o espanhol vem cometendo muitos erros não forçados, os chamados ‘pontos de graça’, que podem ser importantes para Bellucci crer ainda mais que é, sim, possível vencer. Além de não estar nem perto do nível que mostrava no seu auge, Rafa também não chega mais em todas as bolas como acontecia no começo de sua carreira. Preste atenção nisso, Thomaz!