Torcedores – Notícias Esportivas

Olimpíadas: Nadadores dos EUA inventaram assalto, diz TV norte-americana

Segue a polêmica envolvendo Ryan Lochte e outros nadadores norte-americanos na Olimpíada Rio-2016. Continuando com as investigações da alegação de roubo sofrida pelo nadador e seus companheiros em um táxi no Rio de Janeiro, uma fonte da polícia brasileira disse à ABC News que um deles foi visto em imagens do circuito interno de um posto de gasolina quebrando a porta de um banheiro e lutando com um segurança.

Redação Torcedores
Textos publicados pela Redação do Torcedores.com.Contato: redacao@torcedores.com

Crédito: Reprodução/Twitter

LEIA MAIS:
OLIMPÍADAS: COMITÊ RIO 2016 ANUNCIA LEILÃO DE RELÍQUIAS USADAS NOS JOGOS
OLIMPÍADAS: ISAQUIAS QUEIROZ PODE FAZER HISTÓRIA COM 3 MEDALHAS NUMA SÓ EDIÇÃO

A informação foi dada pela ABC e divulgada pelo jornalista Matt Gutman. Segundo a rede de TV, um dos nadadores foi flagrado por câmeras de um posto de gasolina indo às vias de fato com um segurança do local após quebrar a porte de um banheiro. Ainda segundo informações, o vídeo confirmaria a invenção da história do assalto por parte dos nadadores, que ofereceram dinheiro para o reparo dos danos.

O caso começou na madrugada de domingo, dia 14, quando Ryan Lochte e Jamens Fagen disseram que foram assaltados voltando de uma festa na Zona Sul da cidade onde acontece as Olimpíadas. Eles estavam acompanhados dos outros nadadores Gunnar Bentz e John Conger.

A versão de Lochte, porém, já foi alterada algumas vezes. Na primeira, o 12 vezes medalhista olímpico afirmou que o táxi em que estava com os quatro colegas havia sido parado por outro veículo. Os homens que desceram do carro supostamente apresentaram distintivos e levaram pertences dos atletas. Já nos EUA, Ryan Lochte afirmou ao canal NBC que foi abordado por homens armados saindo do banheiro de um posto de gasolina.

A suspeita sobre os depoimentos começou quando os atletas disseram ter saído da festa em que se encontravam às 4h. O delegado Alexandre Braga informou que o horário exato da saída de Lochte e companhia aconteceu por volta de 5h45. De acordo com o registro de câmeras da Vila Olímpica, a chegada dos atletas aconteceu às 6h56 da manhã, mais de uma hora depois.

A pedido das autoridades, os nadadores teriam seus passaportes apreendidos para permanecerem no Brasil, mas Ryan já se encontrava nos Estados Unidos. Na noite desta quarta-feira (17), Gunnar Bentz e Jack Conger foram impedidos de embarcar, sendo retirados por policiais de dentro de um avião que rumava para os EUA.