Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Futebol alternativo: Liga sul-africana tem ‘brasileiros’ e virada de mesa frustrada

A nova temporada do Campeonato Sul-Africano vai começar nesta terça-feira. Na edição que celebra 20 anos da liga no formato atual, o destaque é a briga do Mamelodi Sundowns pelo segundo título consecutivo. Apelidada de ‘Brazilians” (os brasileiros, em inglês), a equipe de Pretória aparece como favorita.

Redação Torcedores
Textos publicados pela Redação do Torcedores.com.Contato: redacao@torcedores.com

Crédito: Reprodução/Facebook oficial Mamelodi Sundowns

LEIA MAIS:

Vasco da África do Sul troca de nome e deixa de ser xará dos cariocas

Conversamos com Ty, do Grêmio, dono de um dos perfis mais interessantes do Rio 2016

Fora de campo, o assunto principal do futebol da África do Sul vinha sendo a luta do Moroka Swallows – um dos maiores clubes do país – para disputar a elite, mesmo sendo rebaixado para a terceira divisão na última temporada. O plano dos “Birds”, entretanto, falhou.

Já entre as quatro linhas, o protagonismo promete ser do Mamelodi Sundowns. Maior vencedor da liga, com sete conquistas, os Brasileiros apostam na parceria formada pelo atacante zimbabuano Khama Billiat e o meia Keagan Dolly, grande destaque da seleção sub-23 sul-africana nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

Os dois atletas comandaram a campanha do último título. Juntos, somaram 16 gols e 20 assistências. Por isso, as chances do bi passam pela permanência da dupla. Dolly, no entanto, está em evidência após o desempenho no Brasil e admitiu ao Torcedores.com que sonha com o futebol europeu.

Uma das novidades do Sundowns para 2016 é a chegada do brasileiro Ricardo Nascimento. Com passagens por Rio Branco-SP e Palmeiras, o zagueiro foi contratado junto à Académica de Coimbra.

Donos das maiores torcidas do país, Kaizer Chiefs e Orlando Pirates procuram a recuperação após campanhas ruins em 2015/2016. Os Amakhosis terminaram em quinto lugar, enquanto o rival de Soweto foi o sétimo. Quem também pode brigar pelo título são Bidvest Wits e Platinum Stars, respectivamente, vice e terceiro na temporada passada.

Entre os novatos, a liga terá os recém-promovidos Baroka FC e Highlands Park, além do Cape Town City. O clube da Cidade do Cabo é resultado da compra do Mpumalanga Black Aces, que ganhou novos nome e sede.

Por sua vez, o Moroka Swallows terá mesmo que disputar a terceira divisão após dois rebaixamentos seguidos. Seus dirigentes tentaram comprar o status do Free State Stars na elite, mas perderam o prazo para a conclusão do negócio.

Quanto ao mercado, destaque para a contratação do lateral-direito Abbubaker Mobara pelo Orlando Pirates. O ex-jogador do Ajax Cape Town foi um dos pontos altos da seleção sub-23 da África do Sul na Olimpíada.

Já os Brasileiros buscaram Sibusiso Vilakazi no Bidvest Wits. Membro dos Bafana Bafana, o atacante foi eleito o craque do país em 2014.

O Kaizer Chiefs foi às compras e apresentou um pacotão de seis reforços em julho. O principal foi o lateral-esquerdo Sibusiso Khumalo, do Supersport. O veterano volante Reneilwe Letsholonyane, porém, fez o caminho inverso, deixando o clube de Soweto.

A primeira rodada começará na terça-feira e já terá o importante duelo entre Bidvest Wits e Chiefs. Envolvido com a semifinal da Liga dos Campeões Africana, o Mamelodi Sundowns só estreará em 14 de setembro.