Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Técnica da Suécia rebate Hope Solo: “Não estou nem aí, vou pro Rio e ela pra casa”

A treinadora Pia Sundhage, comandante da seleção feminina de futebol da Suécia, rebateu a goleira Hope Solo, dos Estados Unidos, após a adversária dizer que as norte-americanas perderam “para um time de covardes”.

Allan Simon
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo. Trabalha com esportes desde 2011 e já passou por veículos como R7 (Rede Record), Abril.com, UOL Esporte e Torcedores nas funções de redator, repórter, editor e apresentador de vídeos. Experiências de coberturas em duas Copas, duas Olimpíadas, dois Pans. Atualmente, produz o Blog do Allan Simon, é colunista de Mídia Esportiva do Torcedores e colaborador do UOL.

Crédito: Crédito da Foto: Getty Images

LEIA MAIS
HOPE SOLO: “PERDEMOS PARA UM BANDO DE COVARDES”

Pia, que foi técnica dos EUA em conquistas históricas, como as conquistas das medalhas de ouro em Pequim 2008 e Londres 2012, disse não ligar para as reclamações de Hope Solo, que afirmou ainda que “o melhor time não venceu”.

Foto: Shaun Botterill/Getty Images

Foto: Shaun Botterill/Getty Images

“Eu não estou nem aí. Estou indo para o Rio, e ela está indo para casa”, disse a treinadora sueca após a histórica vitória nos pênaltis no Estádio Mané Garrincha, em Brasília. Essa é a primeira vez na história das Olimpíadas que os Estados Unidos não disputarão a final do futebol feminino. O pior resultado até então era a medalha de prata nos Jogos de Sydney, em 2000.

Como o futebol feminino entrou no programa olímpico em Atlanta 1996, os EUA detém todas as outras medalhas de ouro, totalizando quatro até hoje. Duas delas sob comando de Pia Sundhage. Se incluirmos a Copa do Mundo Feminina, que começou a ser disputada em 1991, o feito da Suécia é ainda mais heroico.

Em nenhuma competição desse nível os Estados Unidos ficaram fora da semifinal. A maior potência do futebol feminino no mundo sempre foi temida e não à toa é a atual campeã mundial. Além do título de 2015, os EUA venceram as Copas de 1991 e 1999. No ano passado, o time de Hope Solo, que dominou as três últimas edições de Olimpíadas, conseguiu ganhar o Mundial que tanto faltava a essa geração. Mas, um ano depois, o encanto deu lugar a uma eliminação histórica.

A Suécia se classificou em terceiro lugar no grupo E, com direito a goleada por 5 a 1 sofrida para o Brasil na segunda rodada. E o time brasileiro é um dos possíveis adversários das suecas nas semifinais. O time de Pia Sundhage enfrenta o vencedor do duelo entre Brasil e Austrália, que acontece às 22h desta sexta-feira (12) no Mineirão, em Belo Horizonte. A semifinal acontece na próxima terça-feira (16), no Maracanã, às 13h.