Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

TOP 10: Maiores polêmicas dos Jogos Rio-2016

Infelizmente acabou. A cerimônia de encerramento dos Jogos Olímpicos Rio-2016 aconteceu no domingo (21), no Maracanã e a bandeira já foi passada para Tóquio. Certamente o Rio nunca mais será o mesmo, nem os atletas e turistas que passaram por aqui. Para relembrar o torcedores.com reuniu as 10 maiores polêmicas dos Jogos Rio-2016, veja:

Redação Torcedores
Textos publicados pela Redação do Torcedores.com.Contato: redacao@torcedores.com

Crédito: Foto: Getty Images

Leia mais:

ZIKA E RIVALIDADE COM A FRANÇA: OS MELHORES GRITOS DE TORCIDA NO RIO 2016

11 FATOS SOBRE OS BRASILEIROS QUE IRÃO SE REPETIR SE TIVER OUTRA OLIMPÍADA NO PAÍS

Confira as 10 maiores polêmicas que acontecera durante os 16 dias dos Jogos Olímpicos Rio-2016

10 – Noitada e álcool: Holanda retira ídolo e rival de Zanetti do Rio por má conduta

O holandês, Yuri van Gelder, empolgou e foi expulso dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro por sua própria delegação. O ginasta de 33 anos, admitiu que deixou a Vila Olímpica no sábado à noite para beber. Yuri von Gelder só vou à Vila Olímpica depois de 24 horas. Em sua conta oficial no Instagram, o atleta lamentou o ocorrido. “Eu tinha acabado de me classificar para uma final olímpica. E celebrei com uma cerveja”, alegou o ginasta, que contou ao juiz ter tomado apenas “quatro ou cinco cervejas”. “Se alguém tivesse me dito explicitamente que eu seria expulso, eu não teria feito isso.”

9 – Justin Gatlin – atletismo americano

O americano Justin Gatlin foi muito vaiado no Estádio Olímpico, isso porque parte das pessoas que o vaiaram, fãs do atletismo, acreditavam que Gatlin sequer deveria ter participado dos Jogos, pois foi duas vezes suspenso por doping. Vale lembrar que a federação russa sequer pode participar por causa de casos de dopping. O Comitê Olímpico Internacional ficaria muito mal se Gatlin tivesse vencido Usain Bolt, pois o falto mancharia a já ruim imagem do atletismo. Gatlin, acabou perdendo para Bolt os 100m, não se classificou para a final dos 200m e viu a equipe americana desclassificada no 4x100m, um verdadeiro fiasco.

justin gatlin

Facebook Oficial de Justin Gatlin

8 – O francês do salto com vara

Renaud Lavillenie teve a segunda pior atitude desportiva dos jogos.O francês foi vaiado durante a disputa do ouro com o brasileiro Thiago Braz no salto com vara, os brasileiros o vaiaram para apoiar o brasileiro. Em contrapartida, Lavillenie chamou os torcedores de ‘merda’ e disse que os brasileiros são ‘uma vergonha’. ‘É inacreditável, é um saco ter um público de merda como esse nos Jogos Olímpicos, porque a competição foi excelente”, afirmou.
Durante toda a apresentação do brasileiro, o francês foi flagrado olhando com ironia e desdém. Que feio.

Getty Images

Getty Images

7 – Arnaldo Cezar Coelho é acusado de machismo

Durante uma transmissão ao vivo da TV Globo, o ex-árbitro Arnaldo Cezar Coelho fez um comentário considerado machista pelos internautas. “Prefiro trabalhar com mulher (na arbitragem), elas têm melhor visão periférica, acham a nossa camisa no armário quando a gente perde”, disse o comentarista de arbitragem em um momento do jogo. O narrador Cléber Machado riu de seu comentário e respondeu concordando com Arnaldo, assim como Caio Ribeiro.

Crédito da foto: Reprodução/TV Globo

Crédito da foto: Reprodução/TV Globo

6 – Racha saltos ornamentais

Uma briga por causa de uma ´namoro´causou um racha da dupla brasileira de Saltos Ornamentais, Ingrid Oliveira e Giovanna Pedroso e acabou gerando um péssimo rendimento nos jogos. As duas teriam brigado depois que Ingrid Oliveira levou Pedro Henrique Gonçalves, atleta da canoagem, para o quarto dividido por ambas e Giovanna não teria gostado da atitude de sua companheira. Além disso, as duas já haviam discutido por conta da ordem dos saltos e local dos treinos, o que acabou culminando em uma fraca participação nos Jogos. Ingrid chegou a fazer um desabafo em sua rede social, mas posteriormente a declaração foi apagada.

Ingrid Oliveira

Reprodução – Ingrid Oliveira (Saltos Ornamentais/Brasil)

5- Declaração Galvão Bueno

O segundo empate da Seleção Brasileira na Olimpíada irritou Galvão Bueno. No término do jogo contra a seleção do Iraque, Galvão não escondeu o descontentamento com a postura de Neymar e dos demais jogadores por terem saído do campo sem falar com os jornalistas e com as recentes decepções com a seleção no geral e soltou o verbo. “Os que estão em casa têm direito, sim, de ouvir. O seu ídolo, o seu jogador, aquele que joga com a camisa da Seleção Brasileira. É feio, muito feio. Não é profissional, não é ético e não é correto, sair de campo o time inteiro e se negar a falar. Alguém tinha que assumir e falar”, disse.

E Galvão não parou por aí. Ele comentou ainda os gritos da torcida, no sábado (06), durante a apresentação da Seleção Brasileira de Futebol Feminino, de que Marta seria melhor do que Neymar. “Ontem, no Engenhão, num determinado momento, a torcida começou a gritar que a Marta joga mais do que o Neymar. Eu entendi isso não só como uma brincadeira, mas como um desabafo. O futebol feminino tem jogado aquilo que o torcedor quer ver. E o futebol masculino não joga o que o torcedor quer ver. Até porque não há comparação da Marta com o Neymar. Ela tem cinco Bolas de Ouro, tem todos os títulos. O Neymar pode até vir a ser mais importante do que ela. Hoje, é a Marta neste momento ela é mais importante”. O fato é que depois da declaração de Galvão o time embalou e acabou conquistando o ouro inédito nos Jogos Olímpicos.

Crédito da Foto: Reprodução/TV Globo

Crédito da Foto: Reprodução/TV Globo

 

4- Judoca egípicio – Esse certamente foi um dos momentos mais vergonhoso dos Jogos Olímpicos. O egípcio Islam El Shehaby se recusou a cumprimentar seu adversário Or Sasson, de Israel  depois de ser derrotado. Ele relatou em uma rede social: “Não tenho nenhum problema com judeus ou com pessoas de qualquer outra religião. Mas, por razões pessoais, você não pode exigir que eu aperte a mão de alguém desse Estado, especialmente em frente do mundo todo”. O fato culminou em sua exclusão pelo Comitê Olímpico do Egito e o egípcio foi vaiado.

https://youtu.be/VPH7frpo-Yk

3- Fora Temer

O público brasileiro levou diversos cartazes em protesto contra o governo do presidente interino Michel Temer, no primeiro dia dos Jogos um dos torcedores que portava um desses cartazes foi tirado do local a força, a atitude gerou grande polêmica e o Comitê Olímpico Brasileiro posteriormente se pronunciou dizendo que qualquer tipo de manifestação durante os jogos era permitida. Um desses cartazes ficou em evidência durante a final do vôlei masculino e a questão ganhou repercussão internacional.

fora temer globo

Reprodução/TV Globo

2- Águas verdes

Por um erro de verificação de PH. A água das piscinas do complexo Maria Lenk ficaram completamente verdes logo no início da competição. Segundo a organização, um despejo indevido de produto foi o responsável pela situação, que pôde ser vista em esportes como saltos ornamentais e pólo aquático, mas, felizmente, isso não causou dano à saúde de nenhum dos atletas participantes. As piscinas ficaram verdes por cinco dias e depois retornaram a coloração normal. A questão gerou grande polêmica na internet e entre os atletas

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

1- Ryan Lochte

A maior polêmica e a mais vergonhosa vai acabar sendo lembrada por mais muitos anos. Ryan Lochte acabou sendo chamado pela própria imprensa de seu país como ‘O babaca mais sexy do mundo’. Quatro nadadores norte-americanos, entre eles Ryan Lochte, um dos principais na modalidade, contaram à polícia e aos meios de comunicação que foram vítimas de um assalto. No entanto, as autoridades do Rio de Janeiro descobriram por meio de investigações que os atletas mentiram e que eles se envolveram em confusão em um posto de gasolina, chegando a quebrar uma placa de publicidade. Lochte se desculpou pelo ocorrido, sem mencionar que havia mentido, porém deverá ser punido, assim como seus companheiros.

Foto: Reprodução/The New York Post

Foto: Reprodução/The New York Post