Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Como era o futebol brasileiro na outra vez que o país viveu um impeachment

O Brasil viveu, nesta quarta-feira, a consumação do segundo impeachment de um presidente da República desde a redemocratização. Por 61 votos a 20, os senadores determinaram o afastamento definitivo de Dilma Rousseff, acusada dos crimes de responsabilidade nas ditas “pedaladas fiscais” e na edição de decretos sem a apreciação do Congresso Nacional.

Eduardo Caspary
Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Crédito: Foto: Site Inter

LEIA MAIS:

Relembre 10 grandes duplas da história do futebol brasileiro

Pela primeira vez, Paulo Roberto Falcão fala sobre a sua saída do Inter

Em 1992, Fernando Collor sentiu na pele a mesma frustração que Dilma sentiria 24 anos depois. Acusado de corrupção e desvios de finalidade no seu governo, o então presidente da época renunciou em 29 de dezembro de 1992, horas antes do julgamento final que cassaria por oito anos os seus direitos políticos. Vocês lembram como estava o futebol brasileiro nesta época? Em tópicos, relembramos os principais fatos.

Foto: Site Inter

Foto: Site Inter

– A Copa do Brasil era vencida pelo Internacional, que até hoje não conseguiu conquistar uma outra edição do torneio. Na grande  final, o time gaúcho venceu o Fluminense no Beira-Rio por 1×0, com gol de pênalti de Célio Silva (foto de capa da matéria).

– Embalado pelo maestro Júnior, o Flamengo se tornou o campeão brasileiro sobre o Botafogo.

– Bragantino, Guarani, Paysandu, Náutico e Portuguesa ainda tinham boa representatividade no cenário nacional e figuravam na primeira divisão.

– Um dos maiores clubes do Brasil e de apaixonada torcida, o Grêmio disputava a Série B enquanto o processo do impeachment de Collor transcorria em Brasília.

– O Brasil era “apenas” tricampeão mundial de futebol: 1958, 1962 e 1970.

Crédito da foto: Divulgação/CBF

Crédito da foto: Divulgação/CBF

– Carlos Alberto Parreira já era o técnico da seleção brasileira em 1992. Naquele ano, começou a formar o time que seria campeão mundial nos Estados Unidos em 1994.

– O São Paulo ganhava a sua primeira Copa Libertadores. Comandado pelo eterno técnico Telê Santana, os paulistas bateram os argentinos do Newell’s Old Boys na final.

– Jogadores históricos da seleção brasileira como Cafu e Roberto Carlos ganhavam suas primeiras chances com o uniforme canarinho.

– Ricardo Teixeira já era o presidente da Confederação Brasileira de Futebol – CBF. Seu mandato durou de 16/01/1989 a 12/03/2012.

– Vexame! No início de 1992, a seleção brasileira decepcionou no Torneio Pré-Olímpico e não obteve a classificação para a Olimpíada de Barcelona, disputada no mesmo ano.

Reprodução/Youtube

Reprodução/Youtube

– Jogadores como Júnior Baiano, Macedo, Marcelinho Carioca, Roberto Carlos, Cafu, Márcio Santos, Sávio e Elivelton eram tidos como promessas do futebol brasileiro.

– Dener Augusto de Souza, o Dener, despontava como grande revelação da Portuguesa. Em 1993 e 1994, respectivamente jogou no Vasco. O meia acabou falecendo em um acidente de carro em 1994, dois anos após o impeachment de Collor.

– Grandes jogadores da atualidade como Gabriel Jesus (1997), Gabigol (1996) e Luan (1993) nem eram nascidos.

– Neymar (5 de fevereiro de 1992) nasceu no ano do impeachment de Fernando Collor.