Conheça Wendell, lateral-esquerdo do Bayer Leverkusen convocado por Tite

O técnico Tite perdeu o lateral-esquerdo Marcelo, devido a uma lesão muscular na panturrilha direita, e convocou Wendell, do Bayer Leverkusen, da Alemanha, para os dois próximos jogos da seleção brasileira, pelas Eliminatórias da Copa da Rússia. Com rápida passagem no futebol brasileiro, o jogador é um dos destaques do clube alemão e já foi cogitado pelo Real Madrid, da Espanha, para ser sombra, justamente, de Marcelo.

Péterson Neves
Jornalista com passagens pelo Portal R7, Jornal do Trem, Impacto Comunicação, Dialoog Comunicação e Comunicale. Contato: petersongneves@gmail.com

Crédito: Crédito da Foto: Reprodução/ Facebook do Bayer Leverkusen

LEIA MAIS
APRESENTADOR DA ESPN CRAVA QUEDA DO INTERNACIONAL PARA A SÉRIE B: “JÁ FOI”
ROBINHO MANDA VÍDEO DO FILHO “ZOANDO” RENATA FAN E DENÍLSON NÃO PERDOA; VEJA

Natural de Fortaleza, no Ceará, Wendell começou sua trajetória no mundo da bola pelo Icasa, mas conseguiu uma oportunidade no profissional no outro extremo do Brasil: no sul. Revelado, oficialmente, pelo Iraty, do Paraná, o lateral-esquerdo teve passagens ainda pelo Paraná e Londrina, antes de ser contratado pelo Grêmio no início do segundo semestre de 2013, junto ao Londrina, por R$ 300 mil.

No Tricolor Gaúcho, o lateral disputou a posição com a Bruno Telles, atuou em 43 jogos e marcou um gol – diante do arquirrival Juventude, no Gauchão de 2014. O bom futebol e a rápida ascensão despertou o interesse do Bayer Leverkusen, da Alemanha, que desembolsou cerca de 6,5 milhões de euros (R$ 22 milhões na cotação da época).

Acompanhe as notícias do seu time do coração pelo Facebook

Em dois anos e meio atuando com a camisa do Bayer Leverkusen, Wendell disputou 84 jogos e marcou um gol. Na atual temporada, o lateral atuou em seis jogos: cinco pelo Campeonato Alemão e uma pela Liga dos campeões.

Wendell é um lateral-esquerdo de característica ofensiva, com bom passe e chegada forte a linha de fundo – estilo semelhante a de Marcelo. Para quem não sabe, o jogador era cotado para ser convocado para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, mas acabou cortado pelo técnico Rogério Micale.