É Greve! Árbitros e jogadores do Equador param por causa de dívidas

O futebol do Equador vem passando por uma crise fora de campo. Mesmo com o vice-campeonato do Independiente Del Valle na Taça Libertadores da América e brigando para se manter no grupo de classificação nas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018, os jogadores e os árbitros do país decidiram nesta quinta-feira (8) entrar em greve.

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Crédito da foto: Divulgação/ Facebook Oficial FEF

LEIA MAIS

A BLOG, MARCO AURÉLIO CUNHA NEGA CONVITE PARA VOLTAR AO SÃO PAULO

INCRÍVEL CRESCIMENTO DO CACHORRO DE MESSI GERA MEMES NA INTERNET

FIFA PROÍBE REAL E ATLÉTICO DE MADRID DE INSCREVEREM JOGADORES ATÉ 2018

A justificativa para a paralisação de atletas e juízes são dívidas com clubes e a FEF (Federação Equatoriana de Futebol). Os jogadores reclamam que as equipes tem atrasado salários com frequência, até mesmo com cinco meses sem efetuar os pagamentos. Para os árbitros, o não pagamento de taxas de arbitragem é o principal motivo de reclamação.

“Em outras ocasiões, chegamos a um acordo com os clubes, mas ele não foi cumprido. Assim é difícil. Se respeitassem nossos jogadores, jamais tomaríamos essas medidas”, afirmou o ex-zagueiro Iván Hurtado, presidente do sindicato dos jogadores equatorianos segundo a ESPN.

O presidente de Associação de Árbitros do Equador, Luis Umente, comentou sobre as negociações, afirmando que, apesar delas serem de longa duração, acordo nenhum existe entre as duas partes.

A FEF, através de seu presidente Carlos Villacís, disse que não via razão para que houvesse a greve, que paralisará o Campeonato Equatoriano e que estaria prestes a entrar em acordo com os árbitros para o pagamento das taxas e conversar com os representantes dos jogadores.

(Crédito da foto:  Divulgação/ Facebook Oficial FEF)