Fórmula 1: histórico e polêmico, foi o GP de Cingapura de 2008

O lindo circuito de Marina Bay onde é realizado desde 2008 o Grande Prêmio de Cingapura, está marcado na história da Fórmula 1, afinal de contas, foi justamente nele que foi realizada a primeira corrida noturna da categoria. Mas aquele primeiro GP, em 2008, teve muito mais, como o polêmico acidente proposital de Nelsinho Piquet. Relembre:

Rodrigo Nascimento
Colaborador do Torcedores.com, amante dos esportes americanos e do automobilismo.

Crédito: Twitter Oficial da Fórmula 1

LEIA MAIS:
DAMON HILL: “SAÍ DA F1 PRA NÃO MORRER JOVEM”
CONHEÇA A STEFAN GP, EQUIPE SÉRVIA QUE NÃO VINGOU NA F1

Em 2008, o Grande Prêmio de Cingapura foi histórico, por se tratar da primeira corrida noturna da Fórmula 1, no belo circuito de Marina Bay. Mas um ano depois, uma revelação bombástica tornaria aquela primeira prova em um dos maiores escândalos da categoria nos últimos anos. Um acidente forjado, que mudou toda a história da corrida, e até certo ponto, do campeonato mundial.

O piloto brasileiro Felipe Massa largou na pole position com a Ferrari naquele grande prêmio. Ele estava apenas um ponto atrás de Lewis Hamilton, da McLaren, que liderava o campeonato mundial. Massa conseguiu manter a liderança na largada, com o piloto inglês na segunda posição. Lá atrás, Alonso pulou da 15ª posição para a 12ª. Mas nada permitia que alguém que assistia a prova naquele momento, pudesse imaginar que ele iria subir ao pódio.

Mas tudo mudou a partir da 12ª volta, quando Alonso foi para os boxes. Ele trocou os pneus macios, que tinham um péssimo rendimento na prova e colocou pneus duros. Quando o piloto espanhol retornou para a pista com o seu Renault, estava na última posição. Porém, na volta seguinte, algo mudou totalmente o panorama da corrida.

O companheiro de Fernando Alonso na Renault, o brasileiro Nelsinho Piquet, bateu na curva 17 e por isso, o Safety Car foi para a pista, o que ocasionou o fechamento dos boxes, e impossibilitou os demais pilotos de realizarem suas paradas. Quando o carro de segurança deixou a pista, os pilotos partiram para os boxes, e Alonso conquistou muitas posições, o que colocou o piloto espanhol na briga pela vitória.

Enquanto isso, a Ferrari se atrapalhava no pit stop de Felipe Massa: o sinal eletrônico que autorizava o piloto a deixar os boxes após o reabastecimento deu sinal verde, e o piloto brasileiro partiu com a mangueira de combustível ainda presa no carro, o que fez com que ele perdesse muito tempo, comprometendo a corrida dele. Enquanto isso, Alonso subiu do último lugar para a quinta posição.

A partir daí, a corrida ficou fácil para o piloto espanhol, que no fim, conquistou sua primeira vitória na temporada 2008. Rosberg e Hamilton completaram o pódio, e Hamilton conseguiu abrir naquele momento, sete pontos de diferença em relação ao brasileiro Felipe Massa, que não conseguiu pontuar. Não podemos ignorar que meses depois, no Brasil, Massa perderia o titulo mundial para o piloto inglês por um ponto apenas de diferença. Ou seja: o erro no pit stop custou o título para o brasileiro.

Quanto a vitória de Alonso, iríamos descobrir praticamente um ano depois, que o acidente de Nelsinho Píquet havia sido proposital, um plano criado por Flávio Briatore e Pat Symonds, para que possibilitasse que Fernando Alonso tivesse chances de vencer o GP de Cingapura. Com certeza, uma das maiores vergonhas da história do automobilismo mundial. Briatore e Symonds foram banidos da categoria, mas em 2010 eles recorreram da decisão e tiveram o banimento revogado. Mas a mancha na primeira corrida noturna da categoria, jamais será apagada.