GUIA NFL 2016: Cincinnati Bngals

A partir desta quinta-feira (08/09), começa a nova temporada da NFL. São 32 times separados em duas divisões na briga pelo tão desejado título do Superbowl. O Torcedores.com preparou um guia completo falando um pouco mais dos 32 times. Você saberá o que mudou em relação ao ano passado, quem saiu, quem chegou e as expectativas de cada time para a temporada. Neste texto, falaremos um pouco sobre o Cincinnati Bengals. Confira.

Redação Torcedores
Textos publicados pela Redação do Torcedores.com.Contato: redacao@torcedores.com

LEIA MAIS:
GUIA NFL 2016 – ANÁLISE DOS 32 TIMES

Por Rafale Freitas e Caio Lisoni

 

CINCINNATI BENGALS

Fundação: 1967

Titulos de Superbowl: nenhum

Rivais de divisão: Baltimore Ravens, Cleveland Browns, Pittsburgh Steelers

 

Como foi em 2015?

Pelo quinto ano consecutivo da era Andy Dalton como quarterback, o Cincinatti Bengals teve uma excelente temporada e com dez vitórias e seis derrotas, conseguiu novamente chegar aos playoffs, dessa vez como campeão da divisão. Porém, mais uma vez, o time foi eliminado sem conseguir vencer um jogo na pós temporada, dessa vez para o rival Pittsburgh Steelers, em um jogo perdido pela indisciplina de seus defensores.

 

O que funcionou em 2015/o que não funcionou em 2015?

O ataque aéreo baseado na solida parceria entre o quarterback Andy Dalton e o wide receiver AJ Green (foto) foi um dos pontos fortes do Cincinatti Bengals em 2015. Com boa participação da  linha ofensiva e principalmente do tight end Tyler Eiffert quando saudável, o ataque dos Bengals foi fundamental para o título da divisão norte da AFC em 2015. A defesa, com bons jogadores e um bom grupo, também ajudou muito a equipe a chegar aos playoffs pela quinta vez consecutiva, mas sua instabilidade emocional foi o grande problema do time em 2015. Foram muitas jardas por falta cedidas aos adversários pelo excesso de violência de seus jogadores em algumas jogadas. A indisciplina aliada a lesão e Dalton na reta final da temporada  custaram a vitória nos playoffs diante do Pittsburgh Steelers. O time não vence uma partida de pós-temporada há 25 anos.

aj green

Quem saiu e quem chegou para 2016?

A equipe perdeu peças importantes no seu corpo de recebedores; Mohamed Sanu foi para o Atlanta Falcons e Marvin Jones foi para o Detroit Lions, Para os seus lugares, a equipe trouxe Brandon LaFell, ex New England Patriots, e Tyler Boyd, jogador escolhido no draft de 2016. O safety Reggie Nelson, um dos destques do time em 2015, também deixou a equipe. O linebacker Karlos Dansby, ex Cleveland Browns, foi um dos bons reforços da equipe para 2016.

 

O que esperar em 2016?

Apesar de ter perdido peças importantes, o Cincinnati Bengals sonha novamente em chegar aos playoffs e quebrar a escrita de não vencer jogos em janeiro. E terá tudo para isso. O ataque, mesmo enfraquecido, ainda é um dos mais consistentes da NFL e é o ponto forte da equipe na busca ao seu lugar ao sol. Outro fator que precisa mudar é a indisciplina defensiva. Cometendo menos faltas, os Bengals cederão menos jardas e colocarão o ataque com o trio Dalton-Green-Eiffert em melhores posições de campo. Vale lembar novamente que a indisciplina defensiva custou ao time a tão sonhada vitória na pós temporada e também 3 jogos de suspensão ao jogador Vontaze Burfict. O time deve brigar novamente com os Steelers e talvez com o baltimore Ravens, prejudicado no ano passado por conta das lesões.