GUIA NFL 2016: Seattle Seahawks vem com tudo para temporada

A partir desta quinta-feira (08/09), começa a NFL 2016. São 32 times separados em duas divisões na briga pelo tão desejado título do Super Bowl. O Torcedores.com preparou um guia completo, falando um pouco mais dos 32 times. Você saberá o que mudou em relação ao ano passado, quem saiu, quem chegou, e as expectativas de cada time para a temporada. Neste texto, falaremos um pouco sobre o Seattle Seahawks. Confira:

Rodrigo Nascimento
Colaborador do Torcedores.com, amante dos esportes americanos e do automobilismo.

Crédito: Facebook oficial do Seattle Seahawks

LEIA MAIS:

O Seattle Seahawks tem feito bonito nas últimas temporadas da NFL, e em 2015, não foi diferente. Apesar de um inicio decepcionante da temporada regular, a equipe se recuperou e garantiu o segundo lugar na divisão. Nos playoffs, chegou as semifinais da conferência nacional, quando acabou derrotado pelo Carolina Panthers. O que ficou claro para o torcedor do Seahawks, é que enquanto a defesa é extremamente forte, a linha ofensiva é o grande ponto fraco da equipe de Seattle. E era necessário se fortalecer se quiser brigar em igualdade com o Arizona Cardinals dentro da divisão.

Para a temporada de 2016, o Seahawks resolveu reforçar sua linha ofensiva com jogadores que não tinham tanto destaque assim nas suas equipes, como Bradley Sowell do Cardinals, e J’Marcus Webb, do Raiders. Além deles, a equipe de Seattle também aposta em alguns jovens do Draft, principalmente em Germain Ifedi, que jogava no Texas A&M. Na defesa, a equipe sofreu algumas perdas, como Bruce Irvin e Brandon Mebane, e por isso, foi preciso ir as compras, e com isso, chegaram Brandon Browner, Sealver Siliga e Chris Clemons. Porém, a secundaria, que foi o grande orgulho do torcedor do Seahawks em 2015, continua intacta. O grande destaque do time ainda é o quarterback Russell Wilson, que tem tudo para brilhar ainda mais nesta atual temporada, ainda mais com a linha ofensiva reforçada e com a permanência do wide receiver Doug Baldwin.  Por isso, não dá para desacreditar da capacidade do time dentro da divisão, e é muito provável que o grande adversário do time de Seattle seja mesmo o Arizona Cardinals, assim como na temporada passada.

QUEM CHEGOU: das contratações realizadas pelo time, duas delas na verdade são retornos de velhos conhecidos. O Cornerback Brandon Browner, contratado do New Orleans Saints, já fez parte da Legion of Boom (como é conhecida a secundária do time de Seattle). Outro que retorna é o Deffensive End Chris Clemons, que estava no Jacksonville Jaguars, mas é muito provável que não faça parte do time titular. Além deles, também chega ao Seahawks: Sealver Siliga (DT – Patriots), Bradley Sowell (OT – Cardinals) e J’Marcus Webb (OT – Raiders).

QUEM SAIU: o Seahawks teve algumas perdas, muitas delas no ataque, apesar deste ter sido um ponto fraco da equipe. Mas os que farão mais falta ao time, com certeza se trata de duas peças do time defensivo. O Linebacker Bruce Irvin acabou indo para o Oakland Raiders, enquanto o Deffensive Tackle Brandon Mebane foi para o San Diego Chargers, depois de oito anos defendendo o time de Seattle. Além deles, deixaram o Seahawks: Russell Okung (OT – Broncos), Alvin Bailey (OG – Browns), J.R. Sweezy (OG – Buccanneers), Fred Jackson (RB – Free Agent), Tarvaris Jackson (QB – Free Agent) e o wide receiver Ricardo Lockette, que se aposentou.

EQUIPE: Seattle Seahawks

FUNDAÇÃO: 1975

ESTÁDIO: CenturyLink Field

TÍTULOS DO SUPERBOWL: 1, em 2013

TÉCNICO PRINCIPAL: Pete Carroll