Torcedores – Notícias Esportivas

Levir se preocupa com psicológico do Flu, mas dispara: ‘arbitragem foi protagonista’

O Fluminense foi eliminado nas oitavas de final Copa do Brasil após derrota polêmica para o Corinthians por 1 a 0 em Itaquera. A arbitragem de Rodolpho Toski Marques foi o tema recorrente no vestiário do Fluminense. Para o técnico Tricolor, o juiz foi o protagonista do jogo.

Allan Abi Madi
Colunista do Torcedores.com.

Crédito: Foto: © Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

LEIA MAIS:
Técnico do Corinthians se espelha em Tite e Zé Ricardo do Flamengo
Veja 5 notícias do Fluminense que estão bombando na internet  
Confira as próximas 5 rodadas dos seis primeiros colocados do Brasileirão   
Levir não descarta saída em breve de Gustavo Scarpa do Fluminense
Veja até quando vai o contrato dos jogadores do Fluminense

 

– Os fatos levam às interpretações. Realmente o torcedor, que já sofreu esse tipo de situação… Não me lembro do Fluminense nesse ano ter sido beneficiado com erro de arbitragem. Pelas nossas contas, teríamos mais três ou cinco pontos no Brasileirão… Mas é normal, todo mundo erra. Existe essa margem, há uma tolerância. Se eu errar muito, estou fora. Mesmo não errando, se perder muito estou fora. Mas está estranho, tem alguma coisa errada nisso ai. Foi um jogo para empate, não foi ruim, foi bem estudado. Pena que temos que falar de arbitragem porque realmente a arbitragem foi protagonista.

Levir ainda afirmou que a partida teve seis lances capitais. E que todos foram decididos a favor do time paulista.

– O jogo foi equilibrado, reuniu duas equipes técnicas, de ótima qualidade. Se desenvolveu dentro do que nós esperávamos. Não sabia que, em anos anteriores, o Flu já tinha tido polêmicas aqui. Sobre hoje (quarta-feira), tivemos realmente seis lances importantes para interpretação do árbitro. Seis lances capitais. E o resultado foi de 6 a 0 para o Corinthians. Difícil de acreditar. Esses impedimentos, acertar 10cm, 15cm, ok, está impedido, é justo. Os dois pênaltis me pareceram claros, mesmo de longe. Foram seis lances, contando o impedimento do Marcos Junior – detalhou o comandante.

 

Foto: Mailson Santana / Fluminense FC

Foto: Mailson Santana / Fluminense FC

 

Veja outros trechos da entrevista:

 

ARBITRAGEM:

Passa na minha cabeça o mesmo que passa na cabeça de vocês. Temos corrupção por todo lado. Nem quem manda no país quer que o Brasil tenha leis contra a corrupção. Ficamos inseguros. O futebol é um lugar para se exercer a democracia plenamente. Quem pagou o ingresso pode xingar o técnico na hora, fazer a sua cobrança. Ficamos numa situação difícil. Se reclamar, é chorão. Mas todos nós passamos por isso. Precisamos lutar por leis mais claras e pela educação do nosso povo. Estamos educando nossos filhos para eles serem malandros. Eu faço minha parte. No Fluminense, tive uma conversa com os meninos da base e pedi para não simularem. Temos que educar. A primeira coisa que passa pela cabeça depois de um jogo desses é que tem alguém levando vantagem. É muito ruim, porque perde a graça, perde a confiança nas pessoas e na sociedade. Não vamos combater isso rapidamente. É questão de educação. Que sirva de lição.

 

PSICOLÓGICO DOS JOGADORES:

Já falei com os jogadores. Vamos tranquilos para o jogo de domingo, será um confronto muito parecido. Tem que ser assim. O Corinthians vai sempre jogar bem, tem ótimos jogadores, pode acontecer qualquer coisa. Quero que meus atletas durmam tranquilos. Eles correram muito. Ninguém deixou de se empenhar, o jogo foi equilibrado. Temos que esperar o jogo e procurar acertar mais do que acertamos nesta quarta.

 

SUBSTITUIÇÕES:

Entramos com um time muito equilibrado no sistema defensivo, principalmente. Sabíamos que iríamos criar oportunidades. É natural pela categoria dos jogadores. Jogaríamos também com a parte emocional do Corinthians… Time grande em casa é muito pressionado. Começamos ajustados, mais na parte defensiva do que na ofensiva. O Fluminense precisava fazer um gol, só assim nos classificaríamos. Fomos abrindo o time, com a característica dos jogadores. Richarlison entrou bem, fez várias jogadas, sofreu pênalti. Lamentamos o resultado, mas vamos dormir tranquilos.

 

IRREGULARIDADE DA EQUIPE:

Falei isso em uma entrevista passada. Não temos jogado mal. O resultado é que está oscilando. Colocamos três bolas na rede. Estava impedido? Ok. Mas o jogo foi equilibrado novamente. Ninguém domina o Flu, jogamos de igual para igual. O que não estamos conseguindo é uma sequência de resultados. Eu penso assim.

 

PRÓXIMO JOGO:

De repente vem um trio de arbitragem muito competente… Mas imagina a pressão que os caras vão sofrer? Já tem a pressão declarada do Flu, sem falar a da torcida do Corinthians. É uma situação muito difícil. Acho que a pior situação dentro do futebol é o árbitro. Ninguém gosta dele. Alguns são competentes, mas sempre temos algum pé atrás.

 

O presidente Peter Siemsen não poupou as palavras e atacou a CBF (Confederação Brasileira de Futebol), principalmente em partida contra os times paulistas:

– Em 2014, anularam erradamente um gol do zagueiro Henrique. Em 2015, o Cícero estava quase três metros em posição legal, mas o bandeira, que estava bem posicionado, devia estar sem os óculos em dia. E agora tiveram dois pênaltis não marcados. Não sou quem estou falando, mas os comentaristas de televisão. Impedimento questionável, a expulsão foi brincadeira. CBF está na hora de repensar, acordarem para evitar essas vergonhas que passamos aqui. Não tenho nada contra São Paulo, onde tenho uma empresa e familiares, mas CBF, não é possível que quando joga com Corinthians e Palmeias, jogamos contra 12. Isso tem que acabar. Isso é uma vergonha. O que tenho para esperar no domingo [jogo pelo Brasileiro]? Outra vergonha com essa? Passou da hora de parar essa vergonha. O jogo deve ser no campo. Domingo estamos de olho e seremos rigorosos. Foi uma vergonha. Acorda CBF.

 

Caixa

Foto: Reprodução/ TV Globo

 

Já o presidente do Corinthians ironizou e disse que a arbitragem errou para ambos os lados.

– Eu acho que o árbitro erra para os dois lados, mas neste caso ele não prejudicou o andamento da partida. Também podemos reclamar de pênalti, um no Romero por exemplo. Quando eles chegarem no hotel, vão ver os lances e vão ver que o árbitro acertou – disse Roberto de Andrade.

 

Crédito da foto: Divulgação/Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Crédito da foto: Divulgação/Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

 

CONFIRA AINDA 2 ESPECIAIS FEITOS PELO TORCEDORES.COM:

Brasileirão gringo! Veja os estrangeiros contratados no fim da janela

LIVRES!!! 19 jogadores que ficaram SEM contrato em Junho e podem ser bons reforços  

Foto: Divulgação

Curtiu essa matéria? Siga o autor no Twitter: Allan Abi Madi – @allanmadi