Presidente do Fluminense afirma que novo estádio não inviabiliza Maracanã

Após se aproximar da conclusão na construção do novo CT, o Fluminense vai dando mais um passo em direção ao futuro do clube. O presidente Peter Siemsen anunciou a pedra fundamental para a construção do novo estádio tricolor.

Allan Abi Madi
Colunista do Torcedores.com.

Crédito: Foto: Divulgação

LEIA MAIS:
Técnico do Corinthians se espelha em Tite e Zé Ricardo do Flamengo
Botafogo veta Fla x Flu no Engenhão e clássico deve ocorrer no Serra Dourada
Levir se preocupa com psicológico do Flu, mas dispara: ‘arbitragem foi protagonista’
Levir não descarta saída em breve de Gustavo Scarpa do Fluminense
Veja até quando vai o contrato dos jogadores do Fluminense

 

Mesmo tendo uma nova casa, o mandatário tricolor não pensa em abrir mão da administração do Maracanã.

– De maneira nenhuma. O plano é ter um estádio com limitação de capacidade. Vemos o Atlético-MG em Minas Gerais. Não queremos ser um empecilho para o Maracanã. São passos fortes para o Fluminense ser diferente no caminho. O projeto do estádio tem uma mudança significativa. A gente sabe o que é o Maracanã com 25 mil pessoas, ou o que é um estádio para 30 mil com as mesmas 25 mil. Em Edson Passos com 10 mil já parece lotado. Não preciso criar entretenimento lá. Por que não? Podemos criar o estádio mais barulhento para o torcedor sair de lá feliz que saiu do jogo e ajudou – disse Peter.

 

Peter Siemsen

Foto: Bruno Haddad/Fluminense F.C

 

O Fluminense terá eleições em novembro. O candidato Pedro Abad lançou oficialmente na noite desta terça-feira sua chapa para concorrer na próxima eleição do Fluminense, com o apoio do atual mandatário tricolor, Peter Siemsen.

Pedro também falou da questão do Fluminense administrar Maracanã e um novo estádio.

– O Fluminense tem uma história centenária e vem se desenvolvendo ao longo do tempo, e o estádio será mais um passo. É um projeto ambicioso e complicado, dependemos da ajuda da Prefeitura. Mas na história do clube sempre ultrapassamos desafios, e vamos conseguir construir. A construção depende de fontes de financiamento. Temos três previstas no estudo. Dependendo da receptividade, podemos ter recursos maiores e imediatos. Temos estimativas, mas é complicado falar de números exatos de orçamento porque gera uma expectativa enorme na torcida. O que podemos dizer é que não imaginamos uma arena, pensamos em um estádio totalmente voltado para o futebol. Queremos torná-lo um inferno para os adversários. Que os jogadores adversários não consigam se escutar dentro de campo por causa da pressão absurda da torcida. A acústica será completamente voltada para que o eco da torcida se escute e o visitante fique em situação incômoda. A torcida do Fluminense vai querer ir aos jogos, independente se o time está bem ou mal. 

E completou:

O estádio teria algo em torno de 42 mil lugares, mas até terminar a construção leva um tempo. As tentativas com o Flamengo e com as empresas interessadas em entrar na licitação estão em andamento. Acreditamos firmemente que vamos conseguir um acordo que nos permita jogar no Maracanã sem perder o foco no futuro, que é nosso estádio. O Maracanã é palco de conquistas, e não podemos abrir mão dele.

 

CONFIRA AINDA 2 ESPECIAIS FEITOS PELO TORCEDORES.COM:

Brasileirão gringo! Veja os estrangeiros contratados no fim da janela

LIVRES!!! 19 jogadores que ficaram SEM contrato em Junho e podem ser bons reforços  

Foto: Divulgação

Curtiu essa matéria? Siga o autor no Twitter: Allan Abi Madi – @allanmadi