Análise: quem são e onde atuam os artilheiros das Eliminatórias Sul-Americanas

As Eliminatórias Sul-Americana chegou ao fim do seu 1º turno, e decidimos fazer uma análise de como estão os 4 artilheiros da competição até aqui. Não tem nenhum brasileiro, nem muito menos argentino. Mesmo com Neymar, Suarez e Messi, disputando a competição, os líderes de bolas na rede são nomes, que até certo ponto, são secundários no futebol europeu.

Redação Torcedores
Textos publicados pela Redação do Torcedores.com.Contato: redacao@torcedores.com

Crédito: Divulgação

 LEIA MAIS:

Eliminatórias: confira a classificação atualizada da América do Sul

 

Edinson Cavani

O atacante uruguaio, Cavani é o artilheiro das eliminatórias Sul-Americana no momento. O jogador da celeste anotou até aqui, 7 gols, em 7 jogos disputados. Isso porque Cavani não pôde atuar nas duas primeiras partidas do Uruguai na Eliminatórias por conta da punição recebida na Copa América de 2015, por ter agredido o jogador chileno, Jara. Cavani joga atualmente no Paris Saint Germain, da França. Por lá, Cavani também é artilheiro. O jogador é o primeiro na tabela da artilharia do campeonato nacional, em oito rodadas, Cavani tem a incrível marca de 8 gols marcados, tem uma média de 1 gol por jogo. Para coroar a bela fase do atacante, ele também é juntamente com Sérgio Aguero, Lionel Messi e Milik, artilheiro da maior competição de clubes do mundo, a Champions League. Com certeza Cavani vive a sua melhor fase na carreira, sendo artilheiro tanto no clube, como na seleção. Cavani estreou pela seleção em 2008, e logo na estreia marcou um gol na partida contra a Colômbia. Em 87 jogos com a camisa celeste, o artilheiro tem 36 gols marcados. Com 29 anos, Cavani vive o seu melhor momento tanto no clube, como na seleção.

Felipe Caicedo

Felipe Salvador Caicedo Corozo, esse é o famoso Felipão. Com um nome tipicamente brasileiro o principal atacante do Equador vem fazendo uma boa campanha nas Eliminatórias e ajudando a sua seleção a chegar a uma boa colocação na briga por uma vaga na Copa do Mundo da Rússia em 2018. Apesar de fazer boa parte da sua categoria de base no Equador, atuando por Barcelona de Guayaquil e Rocafuerte respectivamente, Caicedo começou a sua carreira como profissional, no Basel da Suiça. De lá, passou por clubes como Manchester City e Sporting, e agora defende o Espanyol de Barcelona, clube que joga a 1º divisão do futebol Espanhol. Nesta temporada, atuando pelo time Catalão, Caicedo ainda não marcou nenhum gol. Já pela seleção equatoriana, Felipão tem sido decisivo. O jogador de 28 anos, já marcou 5 gols em 7 jogos disputados. A história de Caicedo na seleção do Equador, começou em 2006. O jogo de estreia dele foi um amistoso contra o Peru. De lá para cá, foram 62 jogos e 20 gols anotados. Caicedo vive a sua melhor fase na seleção equatoriana.

Arturo Vidal

Apesar de ser volante, o “Rei Arturo”, como é conhecido no Chile, tem marcado gols importantes para a suã seleção que se encontra em situação complicada nas Eliminatórias. Principal jogador da equipe, Vidal atualmente joga no Bayern de Munique, por lá é titular da equipe e tem grande prestígio com a torcida e com o técnico Carlo Ancelotti. Apesar de ser a Bicampeã da Copa América, a seleção chilena corre sérios riscos de ficar de fora da Copa do Mundo da Rússia em 2018. A equipe ocupa a 7º colocação na tabela de classificação, com 11 pontos ganhos, 5 a menos que a primeira equipe dentro do G4. O último gol marcado por Vidal nas Eliminatórias aconteceu na 7º rodada, quando o Chile perdeu por 2 a 1 para o Paraguai. A estreia de Vidal com a camisa do Chile, aconteceu no dia 7 de fevereiro de 2007, em partida amistosa contra a Venezuela. Arturo tem 82 jogos e 18 gols marcados pela seleção. Vidal tem 29 anos e vive o auge da sua carreira.

Darío Lezcano

O mais jovem e mais desconhecido entre os 4 primeiros artilheiros das Eliminatórias Sul-Americana, com certeza é Darío Lezcano. O paraguaio de 26, passou a ganhar destaque no seu país, a partir do ano passado. Lezcano fez quase toda a sua carreira na Europa. Ele foi revelado pelo Sportivo Trinidense do Paraguai, daí então, passou pelo futebol suíço, em 3 clubes: FC Wil 1900, FC Thun e FC Luzern. Esse último clube foi onde Lezcano mais se destacou e chamou a atenção do clube alemão, Ingolstadt. A ascensão de Lezcano é meteórica. O jogador passou a ser o principal nome da seleção paraguaia nas Eliminatórias, e até marcou um gol na seleção brasileira, no empate em 2 a 2, que aconteceu no dia 30 de março de 2016, em Assunção no Paraguai. A estreia de Lezcano na seleção, aconteceu ano passado, no empate em 0 a 0, com a Argentina. Lezcano tem 4 gols marcados pela seleção paraguaia, e os 4 foram marcados nas Eliminatórias. Apesar de ser um dos artilheiros. Lezcano vive uma seca. O atacante não marca um gol desde a partida contra o Brasil. Até aqui são 9 jogos e 4 gols pela seleção.