Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Pierre fala sobre seu futuro e já sonha em jogar no estádio do Fluminense

Nesta segunda-feira, o volante Pierre concedeu entrevista para o site “Globo Esporte.com” e comentou sobre o seu futuro no Tricolor das Laranjeiras. O atleta do Fluminense também falou da expectativa de jogar no novo estádio do clube e também, no novo Centro de Treinamento que terá sua estreia ainda neste mês já que está quase tudo pronto.

Redação Torcedores
Textos publicados pela Redação do Torcedores.com.Contato: redacao@torcedores.com

Crédito: Foto: Divulgação

LEIA MAIS:
PEDRO ABAD FALA SOBRE A SITUAÇÃO DE LEVIR E DIZ QUE DRYWORLD PODE DEIXAR O FLU
CASO SEJA ELEITO, PEDRO ABAD REVELA QUAL NOME IRÁ BATIZAR O CT DO FLUMINENSE

“Não sei (risos). Não me projetei para a carreira, deixo as coisas acontecerem. O CT eu tenho certeza de que vou pegar. O estádio vou deixar nas mãos de Deus. Se acelerarem as obras quem sabe, né?”, diz.

Aniversário CLUBE EXTRA

Clique e veja as melhores promoções!

Pierre também aproveitou, o momento para fazer um resumo sobre sua passagem no Fluminense desde o começo da sua chegada as Laranjeiras. O volante explica que já está mais adaptado no clube e explica que no início sofreu um pouco, para se adaptar por conta de Edson e Jean que eram um dos identificados no clube.

“Agora estou mais adaptado, mais familiarizado. Quando eu cheguei, sabia que teria que batalhar muito para conseguir espaço porque tinham dois jogadores que atuavam na época que tinham muita identificação, o Jean e o Edson. No início não tive muitas oportunidades, uma sequência boa. Quando eu entrei, na maioria eu correspondi, como nas quartas de final da Copa do Brasil contra o Grêmio, no clássico com o Vasco… Depois teve a saída do Enderson Moreira. Terminei o ano jogando com o Eduardo Baptista, mas comecei 2016 na reserva. Já perto da saída dele, comecei a jogar. Quando o Marcão assumiu que eu tive mais chances, e culminou com a chegada do Levir. O time embalou e conseguimos o título da Primeira Liga. Perdemos na semi para o Botafogo no Carioca. No início do Brasileiro eu me machuquei e, consequentemente, o time seguiu com outras peças. Surgiram Douglas e Cícero. Agora, novamente, estou tendo chances. É um dos meus melhores momentos, e o time vivendo uma fase bacana”, completou.

As melhores notícias de esportes, direto para você