Jorginho nega perda de foco no Vasco em reta final da Série B

O Vasco vem passando por um momento difícil no Campeonato Brasileiro da Série B. Vários tropeços nas últimas rodadas, o mais recente o empate da última terça (8) com o Luverdense causaram a revolta da torcida e até invasão de São Januário por torcedores do clube. O técnico Jorginho negou que a equipe tenha sofrido um ‘relaxamento’ por permanecer por muitas rodadas no G4.

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Foto: Reprodução TV/ESPN Brasil

LEIA MAIS

PRÊMIO TORCEDORES.COM TERÁ A SUA 2ª EDIÇÃO EM 2016 – E COM NOVIDADES!

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

CONHEÇA OS FINALISTAS DO PRÊMIO TORCEDORES.COM DE MÍDIA ESPORTIVA 2016

“Não houve relaxamento. Como líder dessa equipe, eu garanto que não houve. É algo que estamos muito atentos e eu e o Zinho (auxiliar técnico). Ocorre que você não ganha só com a camisa e muito menos só com o nome. Você ganha jogo dentro de campo, sendo bem organizado e trabalhando forte. Infelizmente, deixamos a ‘gordura’ escapar por detalhes”, declarou o treinador vascaíno em entrevista coletiva nesta sexta-feira (11).

“Estamos lutando e trabalhando e não vejo minha equipe parar de lutar. Mas as coisas não estão acontecendo. Nesse último jogo (contra o Luverdense), por exemplo, tomamos gol de bola parada. Fazia tempo, oito jogos, que não sofríamos gols assim. São detalhes, mas não falta luta ou coragem e, o mais importante, não existe aqui nada de briguinha ou inimizade”, completou.

Jorginho não quis apontar ‘culpados’ sobre a queda de desempenho do Vasco na Série B do Brasileirão em relação ao título carioca invicto do primeiro semestre, preferindo colocar a responsabilidade ‘nos ombros de todos’ pelos maus resultados.

“Fomos campeões cariocas invictos, não fui eu os jogadores, fomos nós todos. Então, nós somos os responsáveis por esse momento. Cada um tem sua parcela de culpa porque somos um grupo. Não adianta ficar querendo transferir responsabilidade ou encontrar culpados. O presidente (Eurico Miranda) tem nos dado as melhores condições para trabalhar. A responsabilidade disso é da comissão técnica e dos jogadores”, disse.

(Crédito da foto: Paulo Fernandes/ Vasco.com.br)