Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Após ser criticado, goleiro esclarece motivo por ter deixado a Chapecoense

O goleiro Marcelo Boeck não vai vestir mais a camisa da Chapecoense na próxima temporada. Após notícias de que o atleta iria se transferir para o Fortaleza, Boeck recebeu muitas críticas e utilizou sua rede social para prestar esclarecimento.

Nagila Luz
Nagila Luz (22) é jornalista formada pela UNITAU.

Crédito: Foto: Reprodução

O jogador é um dos onze jogadores que não viajaram com a delegação da Chapecoense que vitimou 71 pessoas após a queda do avião da LaMia. O atleta recebeu várias críticas após notícias do interesse do Fortaleza terem saído na mídia.

De acordo com Boeck, a diretoria da Chapecoense não demonstrou interesse em contar com o seu futebol para a próxima temporada.

“Eu tinha total intenção de renovar contrato, mas não houve reciprocidade por parte da diretoria, que decidiu em não iniciar uma negociação conosco, situação que eu respeito muito. Felizmente, recebi proposta para atuar no Fortaleza, o que me deixou muito feliz e motivado, pois assim como a Chape, trata-se de um clube de excelente estrutura e de uma grande e fanática torcida”, esclareceu o goleiro.

Veja a nota na íntegra:

Caros amigos e torcedores, em especial os da Associação Chapecoense de Futebol, a nossa Chape. Todos sabem do meu carinho por essa instituição que tão bem me acolheu e, por isso, venho a público esclarecer que de maneira alguma, abandonaria o clube após a tragédia de Medellin.

Recebi críticas após a notícia que eu iria atuar pelo Fortaleza Esporte Clube ter sido divulgada como se eu fosse um desertor, como se eu não tivesse coração.

Fiquei triste com isso. Assim como todos os companheiros que não estavam no fatídico voo, deixei claro minha intenção de ajudar na reconstrução da Chape. É um momento difícil e sabia que eu também seria importante para estar ali e reerguer o clube. Mais do que isso, não poderia e nem queria deixar a Chapecoense após esse acidente.

Eu tinha total intenção de renovar contrato, mas não houve reciprocidade por parte da diretoria, que decidiu em não iniciar uma negociação conosco, situação que eu respeito muito. Felizmente, recebi proposta para atuar no Fortaleza, o que me deixou muito feliz e motivado, pois assim como a Chape, trata-se de um clube de excelente estrutura e de uma grande e fanática torcida.

Não tenho a intenção de polemizar, longe disso. Apenas quero esclarecer algo que jamais faria num momento de tanta dor e tristeza. A Chape estará sempre comigo. Espero, um dia, voltar, e retribuir todo o carinho que recebi em Chapecó.

Estarei sempre torcendo por todos do clube.

 

Marcelo Boeck