Falta de planejamento quase tira o São Paulo da elite do futebol brasileiro

Crédito da foto: Érico Leonan/saopaulofc.net

52 pontos foi a pontuação máxima do São Paulo no Campeonato Brasileiro 2016. 14 vitórias, 10 empates, 14 derrotas, 44 gols pró, 36 sofridos e um aproveitamento de 46% resultaram num modesto décimo lugar. Apesar de ficar sem a vaga na Copa Libertadores, o clube garantiu presença na próxima edição da Copa Sul-americana.

Depois de chegar à semifinal da Libertadores, o Tricolor perdeu o técnico Edgardo Bauza para a seleção da Argentina e iniciou uma derrocada que quase custou o rebaixamento. Após o argentino, André Jardine, técnico do Sub-20, o treinador Ricardo Gomes e o auxiliar Pintado comandaram o clube no ano que “quase” se tornou o pior da história.

LEIA MAIS
DIRETOR EXPLICA “DESISTÊNCIA” DO SÃO PAULO EM TRAZER FELIPE MELO E PRATTO
MARCO AURÉLIO DIZ QUE COLMÁN PODE REPETIR SUCESSO DE CALLERI NO SÃO PAULO
SÃO PAULO MIRA “TRÊS JOGADORES DE ALTO NÍVEL” PARA REFORÇOS ELENCO DE CENI

O BRASILEIRÃO

Quem vê a décima posição do torneio pensa que o clube esteve tranquilo em boa parte da competição, mas está, redondamente, enganado. A grande “sorte” são-paulina foi o baixo nível dos concorrentes para evitar a queda. Bauza abriu a participação do São Paulo no Brasileirão com um time misto devido a participação na Taça Libertadores e fez campanha razoável de cinco vitórias, cinco empates e sete derrotas. Porém, depois da eliminação para o Atlético Nacional, o treinador saiu, André Jardine assumiu interinamente e Ricardo Gomes chegou após a derrota por 1 a 0 para o Botafogo.

Rubens Chiri/SPFC
Rubens Chiri/SPFC

Sem conhecer o elenco e precisando de resultados imediatos, Gomes não conseguiu acertar a equipe e um mês sem derrotas deixaram a torcida desesperada com o medo do Z-4. A primeira vitória do treinador aconteceu contra o Figueirense, no Morumbi, por 3 a 1. Em seguida, uma vitória por 2 a 0 sobre o Cruzeiro, também em casa, ajudou o time a respirar aliviado no campeonato.

Crédito da foto: Érico Leonan/Divulgação/saopaulofc.net
Crédito da foto: Érico Leonan/Divulgação/saopaulofc.net

No entanto, uma crise política instaurada nos bastidores do clube teve reflexo no campo e o time emplacou nova série negativa, desta vez de cinco jogos sem vitória. O diretor de futebol Gustavo Vieira de Oliveira deixou o clube após muitas críticas e Marco Aurélio Cunha se licenciou do cargo de coordenador de futebol feminino na Confederação Brasileira de Futebol para ajudar a equipe.

Crédito da imagem: Rubens Chiri / saopaulofc.net
Crédito da imagem: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Quando o clube chegou a ficar a uma posição da zona de rebaixamento e Ricardo Gomes perigando a demissão, o Tricolor bateu de virada o Fluminense, no Rio de Janeiro, e iniciou uma arrancada que garantiu a permanência na série A. Com quatro vitórias, 1 empate e duas derrotas, o São Paulo evitou o rebaixamento e, de quebra, foi “presenteado” com uma vaga na Copa Sul-americana.

Rogério Ceni São Paulo
Crédito da foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

A temporada 2017 promete ser de glórias para o Tricolor. Ricardo Gomes foi demitido na penúltima rodada do Brasileirão e Rogério Ceni assume o cargo de treinador na próxima temporada. O ex-goleiro passou o ano em que esteve afastado do futebol devido a aposentadoria fazendo cursos na Europa para realizar o sonho de comandar o São Paulo.



Jornalista com passagens pelo Portal R7, Jornal do Trem, Impacto Comunicação, Dialoog Comunicação e Comunicale.