Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Jornalistas se unem a jogadores de Grêmio e Atlético em homenagem à Chapecoense

Antes de o árbitro Luiz Flavio de Oliveira (SP) dar início à partida decisiva da final da Copa do Brasil, foi respeitado um minuto de silêncio às vítimas da tragédia aérea que atingiu a delegação da Chapecoense, jornalistas e tripulantes. Jogadores de Grêmio e Atlético-MG ficaram juntos no gramado da Arena e tiveram a companhia de profissionais da Globo, SporTV, Fox Sports, ESPN e de rádios gaúchas.

Rafael Alaby
Rafael Alaby é jornalista diplomado pela FIAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado), com passagens pela Chefia de Reportagem de Esportes, da TV Bandeirantes, em São Paulo e site KiGOL. Pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte (FMU)

Crédito: Foto: Reprodução/SporTV

Os comentaristas Casagrande, Paulo César Vasconcellos e Paulo Vinícius Coelho e o repórter Mendel Bdylowski representaram, respectivamente a Globo, SporTV, Fox Sports e ESPN Brasil, detentoras dos direitos de transmissão da competição.

Após todos se perfilarem no gramado, um soldado tocou a marcha fúnebre. Ambas as torcidas respeitaram o minuto de silêncio. Vários torcedores se emocionaram,

Assista:

Relembre a tragédia:

A maior tragédia aérea do esporte brasileiro deixou 71 mortos, sendo 19 jogadores da Chape, 25 profissionais da comissão técnica e dirigentes, 20 jornalistas e sete tripulantes.

O avião que levava a delegação do clube catarinense para a primeira partida da final da Copa Sul-Americana, em Medellín, estava apenas há 40 km do destino final, quando se chocou com uma montanha. A causa da queda foi a falta de combustível. Houve seis sobreviventes: o goleiro Follmann, o zagueiro Neto, o lateral Allan Ruschel, o jornalista Rafael Henze, e os tripulantes Ximena Suárez e Erwin Tumiri. Com exceção a Tumiri já liberado pelos médicos, os demais se recuperam em hospitais da região.

 

 

As melhores notícias de esportes, direto para você