Torcedores – Notícias Esportivas

Mesmo com títulos e gols pelo Palmeiras, Gabriel Jesus afirma que não é ídolo no Verdão

A passagem de Gabriel Jesus pelo Palmeiras chegou ao fim. E com chave de ouro. A conquista do Campeonato Brasileiro, na vitória por 1 a 0 sobre a Chapecoense, foi o último jogo da passagem do atacante pelo Palestra Italia, que ficou marcada por gols e dois títulos.

Mohamed Nassif
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

Após um grande Campeonato Paulista Sub-17 em 2014, Gabriel pulou etapas e já em janeiro de 2015 disputou a Copa São Paulo, torneio Sub-20. Novamente se destacou e chegou aos profissionais do Verdão, onde teve um tempo amargando o banco de reservas, mas foi titular durante a reta final do ano passado e foi importante para a conquista da Copa do Brasil. Em 2016, a evolução do jogador foi natural e se tornou um dos principais jogadores do time, tendo grandes atuações e chegando à seleção brasileira e foi vendido ao Machester City.

Leia mais: Com a Ponte, Eduardo Baptista não perdeu para o Palmeiras no Brasileirão

Por tudo ter acontecido em pouco tempo na carreira de Gabriel, o jogador desconsidera dizer que é um ídolo do Palmeiras. Ele participou de um jogo beneficente neste domingo em Osasco e afirmou que não conquistou a idolatria no Palestra justamente por ter ficado no profissional do clube por apenas dois anos:

“Não me considero ídolo do Palmeiras. Para isso é preciso permanecer muito tempo e ganhar títulos, assim como fez o Marcos. Ganhei dois torneios de expressão, mas não me considero ídolo. Sou um jogador que surgiu e que foi revelado pelo Palmeiras. Amo muito este clube e tenho um carinho especial pela torcida.”

O camisa 33 fez 85 jogos pelo Palestra, tendo marcado 28 gols. Fez 12 na campanha do título do Campeonato Brasileiro e no título da Copa do Brasil brilhou na partida contra o Cruzeiro no Mineirão, no jogo de volta das oitavas de final, marcando dois gols. Foi dele o gol da classificação na terceira fase, na vitória por 1 a 0 sobre o ASA de Arapiraca. Ele foi o artilheiro do Palmeiras na Libertadores deste ano.