Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Mundial de Clubes: Conheça o Sundowns, time mais brasileiro da África

O Mamelodi Sundowns é o primeiro clube sul-africano a disputar o Mundial de Clubes da Fifa. No entanto, apesar de sua base ser Pretória, o clube tem um quê de Brasil: com uniforme “gêmeo” ao da seleção pentacampeã do mundo, seu apelido é “Brazilians” (os brasileiros, em inglês). De quebra, seu elenco ainda conta com o zagueiro Ricardo Nascimento, baiano de Ilhéus.

Redação Torcedores
Textos publicados pela Redação do Torcedores.com.Contato: redacao@torcedores.com

Crédito: Reprodução/Instagram oficial Mamelodi Sundowns

Todos estes elementos fariam do Sundowns um favorito a “queridinho” dos brasileiros. Entretanto, a tragédia com a Chapecoense mudou esta história. Afinal, o time da África do Sul poderá enfrentar o Atlético Nacional na semifinal. Justamente, o clube colombiano que conquistou os corações do Brasil com seu carinho e fair play.

LEIA MAIS:

Confira a entrevista exclusiva com o brasileiro do Mamelodi Sundowns

Governo dá prêmio em dinheiro a campeão africano e é criticado

Elenco

A fortuna do dono do clube, o magnata da mineração Patrice Motsepe, foi fundamental para a construção do elenco mais forte da África do Sul nos últimos anos.

O grupo dos atuais campeões continentais reúne jogadores talentosos de outros países da África, além de mesclar revelações sul-africanas com atletas experientes, que já passaram pela seleção.

Na defesa, o destaque é Ricardo Nascimento. Desde a sua chegada, no meio do ano, o atleta de 29 anos vem atuando como titular da zaga. Por sua vez, o lateral-esquerdo Tebogo Langerman foi muito bem no mata-mata da Liga dos Campeões da África, marcando um golaço no primeiro jogo da final contra o Zamalek.

Confira o gol do lateral sul-africano no duelo contra os egípcios:

Já no meio-campo, os pilares são os volantes Tiyane Mabunda – titular dos Bafana Bafana – e Hlompho Kekana, um dos indicados para o Prêmio Puskás de 2016.

Confira o gol do capitão dos Brazilians contra Camarões, selecionado na lista inicial da Fifa:

Por sua vez, o setor ofensivo guarda a grande força do Sundowns. O talentoso meia Keagan Dolly, destaque dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, tem a companhia do liberiano Anthony Laffor – decisivo na conquista da Liga dos Campeões -, o zimbabuano Khama Billiat e o meia Percy Tau, a nova sensação do futebol da África do Sul.

A boa notícia é a recuperação do colombiano Leonardo Castro, após uma lesão no tornozelo. Na conquista da última liga sul-africana, o atacante formou um tridente mortal com Dolly e Billiat, apelidado de “Trio CBD”.

No banco, o técnico Pitso Mosimane poderá contar com atletas rodados. O meia Teko Modise, de 33 anos, foi um dos comandados de Carlos Alberto Parreira na Copa do Mundo de 2010. Já Sibusiso Vilakazi vem sendo um reserva de luxo. Nome constante nas convocações dos Bafana Bafana, o atacante foi eleito o melhor jogador da temporada 2013/2014 no país.

LEIA MAIS:

Veja o elenco completo do Mamelodi Sundowns no Mundial de Clubes

O técnico

É possível dizer que o Sundowns tem um pouco de brasilidade no seu banco de reservas. Afinal, Mosimane foi auxiliar de Parreira e Joel Santana na seleção sul-africana.

No comando dos Brazilians desde 2012, o treinador montou o time de futebol mais vistoso no país. O estilo ofensivo resultou no domínio em nível doméstico, com a conquista de duas ligas e um vice nos últimos três anos, e o primeiro título continental do clube.

Ao Torcedores.com, Nascimento declarou que “Jingles” gosta muito de brasileiros e quer que sua equipe tenha a “posse de bola e seja muito agressiva”.

O cara do time

Apesar de Dolly ser o nome mais conhecido, o momento é de Percy Tau. Capaz de atuar em várias posições no setor ofensivo, o meia-atacante de 22 anos brilhou nas últimas fases da Liga dos Campeões. Na edição 2015/2016 do Campeonato Sul-Africano, o jogador já somou quatro gols e quatro assistências em oito partidas.

Tem brasileiro aqui

Ricardo Nascimento é dono de uma das histórias mais interessantes do ano. Em maio, foi rebaixado em Portugal com a Académica de Coimbra. Em dezembro, está no Japão, prestes a disputar o Mundial de Clubes por um clube sul-africano.

O torneio da Fifa, aliás, foi um dos motivos de sua transferência para o clube de Pretória, como explicou em entrevista concedida ao Torcedores.com no final de outubro: “Estou muito feliz, porque que estou perto de conseguir realizar um sonho, que é disputar o Mundial de Clubes. Vejo que fiz a escolha certa.”

Revelado pelo Rio Branco-SP em 2002, o atleta passou por quatro times portugueses e o Astra Ploiesti, da Romênia.

O Mundial será a sua primeira competição internacional pelo Sundowns, já que ele não entrou em campo na Liga dos Campeões. Contratado com o torneio continental em andamento, o zagueiro sofreu com o atraso na liberação de seu visto de trabalho. Com isso, o clube não conseguiu inscrevê-lo a tempo.

Expectativa no Mundial

A equipe já fez história ao se classificar para o torneio da Fifa. Chegar à semifinal parece um objetivo possível. O próprio Mosimane admitiu que sua meta é terminar entre os quatro melhores, segundo suas declarações ao site da revista sul-africana “Kickoff”.

Para isso, o Sundowns precisará vencer seu jogo de estreia, no domingo (11), válido pelas quartas-de-final. O adversário no Suita City Football Stadium de Osaka sairá do confronto entre Kashima Antlers e Auckland City.

Caso passe às semifinais, o time sul-africano vai encarar o Atlético Nacional, da Colômbia, na quarta-feira (14), no mesmo estádio.

Como chega

Após a conquista da Liga dos Campeões da África, no final de outubro, a equipe voltou suas atenções ao campeonato nacional. O time vem de uma sequência pesada, de cinco jogos em 14 dias. Por isso, Mosimane vem aproveitando seu elenco numeroso, promovendo um rodízio entre os titulares.

O desgaste seria maior se não fosse a colher de chá dos organizadores, que remarcaram diversos compromissos dos Brazilians. O clube estreou na liga local em 14 de setembro e só voltou a jogar pela competição em 30 de outubro.

Com oito partidas disputadas, o Sundowns aparece em oitavo, com 16 pontos. O líder é o Cape Town City, que fez 24 em 12 jogos.

Nas últimas cinco rodadas, os comandados de Pitso Mosimane conquistaram quatro vitórias, incluindo um triunfo de 2 a 1 sobre o Kaizer Chiefs. A única derrota aconteceu na visita ao Ajax Cape Town. Foram 16 gols marcados e apenas quatro sofridos, um sinal de que a equipe vai brigar pelo bicampeonato.

Confira os últimos resultados do time de Pretória:

19/11: Mamelodi Sundowns 2 x 1 Kaizer Chiefs

23/11: Mamelodi Sundowns 3 x 0 Golden Arrows

27/11: Mamelodi Sundowns 5 x 0 Highlands Park

30/11: Ajax Cape Town 2 x 0 Mamelodi Sundowns

3/12: Mamelodi Sundowns 4 x 1 Free State Stars