Nacional recusa oferta e encerra negociação com São Paulo por Colmán

Colmán
Crédito de imagem: Divulgação/ Facebook Oficial do Nacional-PAR.

A novela entre São Paulo e Nacional, do Paraguai, pelo atacante Cristian Colmán teve um desfecho nesta quinta-feira (22). Após divergirem da forma de pagamento pelo atleta, o clube paraguaio deu por encerrada a negociação.

Em contato com o Globoesporte.com, o vice-presidente do Nacional, Aldo Harison, declara que o Tricolor queria parcelar o montante de US$ 1,1 milhão (cerca de R$ 3,8 milhões) por 50% dos direitos econômicos, enquanto os paraguaios pediam o valor à vista.

LEIA MAIS
DIRETOR EXPLICA “DESISTÊNCIA” DO SÃO PAULO EM TRAZER FELIPE MELO, CALLERI E PRATTO
MARCO AURÉLIO DIZ QUE COLMÁN PODE REPETIR SUCESSO DE CALLERI NO SÃO PAULO
SÃO PAULO MIRA “TRÊS JOGADORES DE ALTO NÍVEL” PARA REFORÇOS ELENCO DE CENI

— Não há mais negociação. Eles fizeram uma oferta, nós demos uma contraproposta. Conversamos sobre uma proposta em que queríamos (o dinheiro) livre para Nacional e teria de ser à vista. Eles queriam parcelar em um ano. Não (há mais chance de ocorrer acordo) – disse Harrison.

A direção do São Paulo considera a atitude do Nacional uma jogada para valorizar o atleta e garante não entrar em leilão por Comán, destaca a publicação.

Principal destaca do Nacional em 2016, o centroavante é um pedido do técnico Rogério Ceni para suprir a carência de um goleador no Tricolor. Com 1,86m, o jogador chamou atenção do departamento de análise Tricolor pela força física e pelos 11 gols em 30 jogos.



Jornalista com passagens pelo Portal R7, Jornal do Trem, Impacto Comunicação, Dialoog Comunicação e Comunicale.