Nobre rebate críticos por ter levantado a taça com Dudu: “Vão reclamar com o Papa”

O Palmeiras alcançou o seu objetivo na semana passada ao vencer a Chapecoense por 1 a 0, no Allianz Parque, e assim pôde enfim soltar o grito de Campeão Brasileiro de 2016. A festa dos jogadores e comissão técnica do clube, que começou ainda no gramado do estádio, se espalhou por vários cantos da capital. O ponto máximo da comemoração acabou sendo na Avenida Paulista, onde o caminhão que carregava os atletas, foi cercado por torcedores alviverdes. Em meio a tanta alegria, ainda houve espaço para críticas de alguns jornalistas.

Eder Bahúte
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Reproducao: TV Gazeta

Ao levantar a taça da competição com o atacante Dudu, muitos acreditaram que o natural ali seria um momento reservado apenas dos jogadores e não do presidente. Em entrevista ao programa do “Mesa Redonda”, da TV Gazeta, Paulo Nobre disse que não partiu dele a vontade de estar presente ali com os demais atletas, mas que foi chamado por eles próprios para que pudesse participar em virtude do bom relacionamento que sempre teve com o plantel.

LEIA MAIS:

“FALTA DE RESPEITO”, DISPARA PAULO NOBRE SOBRE POLÊMICA DA CÂMERA NO CAMAROTE

VAI VOLTAR? PAULO NOBRE RESPONDE SE TERÁ UM CARGO NA DIRETORIA DO VERDÃO EM 2017

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

Não me chateio com absolutamente nada. Eu aprendi nestes quatro anos quando virei uma pessoa pública que eu nunca agrado a todos e por eu ser presidente de um clube que tem uma das torcidas mais participativas e mais integradas do mundo, sem dúvida que eu iria tomar pancada de algum lado. Não adianta eu me emocionar com os aplausos agora, como se eu tivesse me abatido com as críticas de 2014. Eu tenho a obrigação de sempre fazer o meu melhor já que eu quis ser presidente do Palmeiras, ninguém me obrigou. Era um sonho que eu tinha desde criança. Me perguntam qual foi a maior loucura que eu fiz pelo Palmeiras. Primeiro eu disse que nada do que fiz havia sido uma loucura, eu acho normal. Então eu pensei melhor e a maior loucura foi ter sido presidente do clube, pois, se eu não tivesse feito um bom trabalho, eu não me respeitaria mais como gente. Eu coloquei tudo de mim. Meu objetivo era entregar um cenário melhor do que eu encontrei, e acho que consegui“, disse Nobre.

Eu reunia os jogadores e dizia para eles que vocês são minha família. Hoje vocês são meus filhos. Ninguém vai falar mal de vocês na minha frente, não admito. Agora aqui dentro a conversa é séria e falamos a verdade um para o outro etc. E só peço uma coisa a vocês. Não tirem a perna de nenhuma dividida dentro de campo, pois, eu não vou tirar a perna de nenhuma fora dele, e nós chegaremos lá. Eu me sinto muito aceito pelo grupo. Nunca forcei para entrar na roda da reza, mas quando me chamaram, nunca recusei. Na hora de levantar a taça com o Zé Roberto e depois com o Dudu, eles me chamaram etc. Não foi nada imposto. E outra, quem não ficou satisfeito, vai reclamar com o Papa Francisco“, brincou Paulo Nobre.

MAIS PALMEIRAS:

OPINIÃO: PALMEIRENSE, VEJA 5 MOTIVOS PARA VOCÊ ACREDITAR EM EDUARDO BAPTISTA

GALIOTTE REVELA A PVC O MOTIVO QUE IMPEDE O ANÚNCIO DO NOVO TÉCNICO DO PALMEIRAS

EM SETEMBRO, PVC SUGERIU UM NOME AO PALMEIRAS EM CASO DE SAÍDA DE CUCA

DUDU PROVOCA “CHEIRINHO” E MATTOS CUTUCA LUCAS LIMA: “SÓ GANHOU DOIS PAULISTAS”

APÓS O TÍTULO, VALDÍVIA PROVOCA COMENTARISTA NETO NO INSTAGRAM; VEJA

CAMISAS DO PALMEIRAS

Curtiu a matéria? Siga o autor no Twitter: Eder Bahúte – @ederbahute