Borja ou Pratto? Mauro Beting avalia qual dos atacantes seria melhor para o Palmeiras

Arte: Matheus Martins Fontes/Torcedores.com

O Palmeiras está à procura de um centroavante de peso para suprir a ausência de Gabriel Jesus, que se transferiu para o Manchester City após o título brasileiro. Duas opções aparecem com força nos bastidores do clube – o mais experiente Lucas Pratto, do Atlético-MG, e o jovem Miguel Borja, do Atlético Nacional.

LEIA TAMBÉM:
Que Natal hein?! Veja como o Palmeiras está MITANDO nas negociações de fim de ano
Receita de 2016 possibilita ao Palmeiras investir em todos os nomes especulados até o momento

Embora o Palmeiras negue comentar as tratativas, o diretor de futebol Alexandre Mattos disse, há alguns dias, que chegou a sondar Borja, artilheiro da temporada pelo atual campeão da Libertadores. O valor da multa rescisória, todavia, assustou os paulistas – os colombianos pedem 20 milhões de euros (cerca de R$ 70,3 milhões) pelo atacante.

Reportagem do Torcedores.com informou que o Verdão fez uma oferta de 15 milhões de dólares (cerca de R$ 50,5 milhões) e aguarda a diretoria colombiana decidir. O Cruz Azul, do México, é outro clube que entrou no páreo pelo goleador.

Já Pratto tem multa em 15 milhões de euros (aproximadamente R$ 52 milhões). O próprio presidente do Galo, Daniel Nepomuceno, não garantiu a permanência dele na próxima temporada. Em conversa com os conselheiros do Verdão, Leila Pereira, presidente da Crefisa, afirmou que o Palmeiras medirá esforços para trazê-lo em 2017.

Em entrevista ao repórter Mohamed Nassif, do Torcedores.com, durante lançamento de seu livro “Meu nome é Enea – O maior campeão do Brasil”, o jornalista Mauro Beting indicou qual dos dois cairia melhor no clube em 2017.

“Eu gosto demais do Pratto. O Borja vejo com mais potencial de revenda. Acho muito difícil o Palmeiras trazer o Borja, então pensaria muito no Pratto. Por suas características técnicas e táticas, tem tudo para dar certo no Palmeiras”, avaliou o comentarista dos canais Esporte Interativo.

Pelo histórico do novo técnico do Palmeiras, Eduardo Baptista, a tendência é que o Palmeiras traga, de fato, um jogador de maior referência na área, assim como trabalhou com Fred no Fluminense e Roger na Ponte Preta.

Atualmente o Verdão conta com três jogadores para a função de centroavante – Alecsandro, Lucas Barrios e Leandro Pereira. Outro que também pode jogar na posição é Rafael Marques.

 



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.