Presidente do Cruzeiro vê Marcelo Moreno distante do clube

Marcelo Moreno
Foto: Washington Alves / Light Press/Cruzeiro

A contratação de Marcelo Moreno é um dos sonhos da torcida do Cruzeiro, que espera um grande reforço para a próxima temporada. Mas a Raposa vem enfrentando dificuldades em buscar a negociação com o atleta, que está de saída do Changchun Yatai (CHN).

A principal dificuldade é o salário do jogador. De acordo com o Uol Esporteo boliviano-brasileiro deseja receber algo perto de R$ 1 milhão por mês, valor acima do teto estipulado pelo clube (R$ 500 mil) e próximo dos salários que recebia na China.

LEIA MAIS

CRISTIANO RONALDO GRAVA MENSAGEM A VÍTIMAS DE GUERRA NA SÍRIA

MERCADO DA BOLA: CRUZEIRO ANUNCIA EMPRÉSTIMO DE MEIA AO VITÓRIA PARA 2017

Nesta sexta-feira (23), o presidente cruzeirense Gilvan de Pinho Tavares falou em entrevista coletiva sobre o assunto e afirmou que as dificuldades relacionadas a pedida salarial do jogador vem atrapalhando as negociações.

“Sempre tivemos interesse na contratação do Marcelo Moreno e conversamos horas. Ele ainda tem vínculo na China e ele tem um salário elevado. O Marcelo até chegou a reduzir um pouco o salário dele, mas tem a questão das luvas e não estamos em condições de pagar mais do que o momento permite”, declarou o dirigente.

Mas o mandatário do Cruzeiro garantiu que os problemas ainda não resultaram no encerramento das negociações com o jogador e que espera negociar a redução dos salários pedidos pelo jogador em conversa com o empresário do atacante, Fabiano Farah.

“Não é que estejamos descartando o Marcelo Moreno. Ele ainda não conseguiu resolver os problemas dele na China. É um jogador que a gente gosta, não só pelo que ele fez aqui no Cruzeiro mas também como pessoa. Ele gosta muito daqui e gostamos muito dele. Ele não está descartado, mas os valores que o empresário dele falou precisam ser reduzidos”, explicou Tavares.

(Foto: Washington Alves / Light Press/Cruzeiro)