Presidente do Grêmio faz crítica a ‘nova Libertadores’

Foto: Reprodução/Fox Sports

A mudança do formato da Taça Libertadores da América, que agora será disputada durante todo o ano, recebeu críticas com sua divulgação. O presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Junior, é mais um a entrar na lista dos críticos da mudança no calendário do futebol sul-americano.

Para o dirigente gremista, a alteração pode provocar problemas em relação ao calendário colocado pela Conmebol e o da CBF para a disputa das competições nacionais, já que a Libertadores pode ter suas fases decisivas conflitando com as da Copa do Brasil e as últimas rodadas do Campeonato Brasileiro.

LEIA MAIS

MERCADO DA BOLA: 60 JOGADORES DA LIGA ESPANHOLA TÊM CONTRATOS ENCERRANDO EM 2017; CONFIRA

FÃ QUE DEU CARRINHO EM GABRIEL JESUS NA “PELADA” RESOLVEU FALAR; ASSISTA

“Tem que haver uma readequação geral (do calendário). Temos que compatibilizar os calendários nacionais. Porque, se não, vamos chegar ao fim do ano com Copa do Brasil, Libertadores e Brasileirão e haverá sobreposição de datas. Temos que trabalhar com um calendário ajustado com as confederações nacionais para este não ser conflitante e não dificulte tecnicamente para quem chegar (nas decisões). Falta este ajuste para tornar as coisas mais elaboradas”, afirmou Bolzan segundo a ESPN.

O mandatário do Grêmio também não poupou críticas a atitude da Conmebol de divulgar as mudanças na Libertadores sem que houvesse discussão entre os clubes e as federações dos países sobre o assunto

“Recebemos isso de maneira unilateral, vieram as comunicações e somente isso. É necessário debater isso para não haver prejuízo técnico para o campeonato e os clubes. São muitos clubes de todos os países envolvidos”, comentou.

(Foto: Reprodução/Fox Sports)