Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Santos pode ser obrigado a liberar estrangeiros devido à reforços e limite de inscrição

A diretoria do Santos já se planeja para 2017, e algumas das opções para reforçar a equipe são de fora do país, o que pode causar liberação de outros atletas estrangeiros do elenco atual.

Redação Torcedores
Textos publicados pela Redação do Torcedores.com.Contato: redacao@torcedores.com

Crédito: Foto: Divulgação/Santos Futebol Clube

O Peixe busca a contratação de pelo menos quatro gringos para a próxima temporada, são eles, Néstor Camacho, do Guaraní, Alejandro Guerra e Orlando Berrío, do Atlético Nacional e Juan Cazares, do Atlético-MG. No entanto, a Confederação Brasileira de Futebol possui algumas regras quanto à estrangeiros nos clubes.

LEIA MAIS:
Chapecoense receberá o troféu da Copa Sul-Americana nesta quarta-feira

A CBF permite que apenas cinco jogadores de fora do país sejam relacionados por partida nas competições organizadas pela entidade. Atualmente, o elenco do Santos possui os seguintes estrangeiros: Noguera, Vecchio e Copete, além de Vladimir Hernández, com contrato já assinado com o time da Vila e deve se apresentar em janeiro.

Dessa forma, segundo levantado pelo portal UOL Esporte, caso o Peixe avance as negociações e acerte a contratação de dois dos quatro gringos que possui interesse, somaria seis no grupo, e assim, pelo menos um que já é do Santos deverá ser liberado pela diretoria.

Porém, se tiver de dispensar apenas um deles, não será um problema tão grande assim para o alvinegro praiano. Isso porque, o argentino Vecchio tem grandes chances de ser o escolhido. O atleta chegou no meio deste ano, mas já está sendo sondado por seu ex-clube, Unión Española. Além disso, esteve em uma polêmica com o atual treinador, Dorival Júnior, ao reclamar em uma rede social por não ter sido relacionado após recuperação de uma lesão.

Em 2016, o Santos contou com também com outros estrangeiros, como Patito Rodríguez, Joel e Valencia. O primeiro foi liberado para a Grécia ainda no primeiro semestre, e os outros dois não continuarão na equipe ano que vem.

 

As melhores notícias de esportes, direto para você