Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Torcidas do Paraná se unem em homenagem à Chapecoense e lotam Couto Pereira

O Couto Pereira receberia nesta noite de quarta-feira (7) a final da Copa Sul-Americana entre Chapecoense e Atlético Nacional (COL), mas devido ao acidente aéreo que matou quase toda a delegação da Chape (71 mortos ao todo no voo) na Colômbia, o jogo não vai acontecer. Em homenagem às vítimas da tragédia, os paranaenses se uniram e lotaram o estádio do Coritiba.

Márcio Donizete
Jornalista desde 2012, com passagens pelos jornais ABCD Maior e Diário do Grande ABC, além do canal NET Cidade de TV. Foi repórter colaborador, líder de colaboradores e editor no Torcedores.com. Apresenta o Lente Esportiva ABC em lives no Facebook e Youtube.

Crédito: Crédito da foto: Reprodução/TV

As torcidas deixaram a rivalidade de lado e, unidas, prestaram solidariedade ao clube catarinense pouco antes do horário em que seria realizada a partida entre Verdão do Oeste e time colombiano, às 21h45. Além da missa, realizada por padres locais, foi feito um minuto de silêncio, um pontapé inicial simbólico entre crianças e uma salva de tiros do exército curitibano para relembrar cada um dos mortos.

VEJA MAIS
FINAL DA COPA DO BRASIL TERÁ HOMENAGENS A CHAPECOENSE
IRMÃ DIZ QUE ALAN RUSCHEL SAIU DA UTI E JÁ CAMINHA SOZINHO APÓS ACIDENTE

Assista abaixo uma parte da homenagem:

 

Acompanhe abaixo um álbum de fotos de como foi o evento:

O acidente

Segundo comunicado oficial do Aeroporto Jose Maria Córdova, a aeronave, da empresa Lamia, enviou um chamado à Torre de Controle declarando falhas elétricas e fez um pouso forçado. O veículo aéreo tinha a bordo 77 passageiros.

De acordo com o governo colombiano, foram 71 mortes e apenas seis sobreviventes, que se encontram hospitalizados: o goleiro Follmann, o zagueiro Neto, o lateral-esquerdo Alan Ruschel, o jornalista Rafael Henzel, a aeromoça Ximena Suarez e o tripulante Erwin Tumiri. O arqueiro Danilo chegou a ser levado a um hospital, mas não resistiu.

Devido ao acidente com o voo da Chapecoense, a Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) confirmou o cancelamento das finais da Copa Sul-Americana e deu o título à Chape após pedido do Atlético Nacional.