Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Vitória cita “oportunismo” do Inter e contrata até advogado do Neymar

O caso que vem movimentando as últimas rodadas do brasileirão é o de Victor Ramos, o jogador do Vitória estaria com sua situação legalmente irregular segundo o Inter, esta situação faria com que o clube baiano fosse rebaixado à segunda divisão do campeonato brasileiro.

Redação Torcedores
Textos publicados pela Redação do Torcedores.com.Contato: redacao@torcedores.com

Crédito: Foto: Divulgação/ECV

Segundo o portal UOL Esporte, o Vitória está tranquilo quanto a situação do zagueiro, e considera um ato de desespero do time gaúcho, mas mesmo assim o time rubro negro garantiu a contratação de um novo advogado para lidar com o caso, Marcos Motta, que também é advogado de Neymar. Motta foi contratado pela sua ampla experiência em casos envolvendo a Fifa e o TAS (Tribunal Arbitral do Esporte), com cerca de 400 casos já defendidos pelo advogado.

LEIA MAIS:
EX-PALMEIRAS, VICTOR RAMOS DESFALCARÁ O VITÓRIA NA ÚLTIMA RODADA
GOLEIRO DO VITÓRIA ‘ESQUECE’ INTER E AFIRMA: ‘QUEREMOS VENCER O PALMEIRAS’

O E.C Vitória não se pronunciou sobre a contratação de Motta mas o atual advogado do clube, Manoel Machado falou sobre a acusação do Internacional no STJD, “É oportunismo do Internacional falar sobre isso (inscrição de Victor Ramos) às vésperas da última rodada do campeonato, com sua possível queda de divisão. O Vitória está tranquilo, mas não vou comentar a estratégia do clube diante do caso. Não posso fazer isso.”

“Isso é uma acusação séria, grave, e absurda”, disse Machado. “O Vitória está tranquilo, seguro de suas ações”, comentou o advogado do clube baiano, a acusação do Internacional é de que Vitória agiu de má-fé após ter iniciado procedimento de transferência internacional no sistema da Fifa. A CBF cometeu erro, distorção de documento remetido pela entidade máxima do futebol e afronta ao sistema de transferências ao levar adiante o registro.

Marcos Motta ainda não se pronunciou sobre o caso porém já estaria juntando todos os documentos necessários para defesa do rubro negro.

CONFIRA TRECHOS DA PETIÇÃO DO TIME GAÚCHO:

“Em 26 de fevereiro de 2016, o Monterrey e o E.C Vitória celebraram um contrato de empréstimo do jogador com vigência retroativa (!!!!) a partir do dia 1º de fevereiro de 2016, com duração até 31 de dezembro de 2016 – cláusula 1ª do contrato (Anexo 7). Em que pese o caráter meramente retórico da assertiva, salienta-se que o aludido contrato, em sua cláusula oitava, expressamente declara seu caráter internacional (“Este contracto tiene carácter internacional”).”

“11 de março de 2016, o EC Vitória e o atleta Victor Ramos firmaram requerimento à Secretária Geral da Fifa, particularmente endereçado ao Chefe do Comitê do Estatuto do Jogador e ao Diretor de Assuntos Legais da entidade, solicitando a concessão de autorização especial em favor do Monterrey para solicitar o retorno do Certificado de Transferência Internacional, para que assim, através de uma autorização excepcional (“validation exception”), fosse possível realizar a transferência internacional do atleta no TMS dentro dos limites legais previstos para o respectivo negócio. Embora conste do documento o nome do Monterrey, significando que se tratava de um instrumento a ser apresentado em conjunto, a firma do representante do clube mexicano não consta no documento (Anexo 9)

8. Ao que tudo indica, contudo, o documento citado no item anterior, acabou não sendo encaminhado à FIFA, haja vista que existem pelo menos dois procedimentos abertos para apurar as irregularidades praticadas pelos clubes envolvidos perante a FIFA, propostos pelo Bahia e pelo Flamengo de Guanambi (Anexos 20 e 21), os quais ainda encontram-se em tramitação, conforme faz certa a correspondência encaminhada pelo TMS/FIFA ao Monterrey (Anexo 22). Isso evidencia que o caminho regular que vinha sendo trilhado acabou abandonado. A realização da transferência fora do TMS, como se nacional fosse, por sua vez confirma esta situação (de que o documento acabou não sendo enviado à FIFA)”.

O Internacional pede que o Vitória seja denunciado no artigo 214 do CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva). Assim, caso a denúncia seja aceita pela Procuradoria, o time baiano deverá ser julgado e poderá perder pontos dos 26 jogos do Brasileirão onde usou Victor Ramos.

Já para a CBF o caso já está encerrado na FIFA, o diretor da CBF, Reynaldo Buzzoni, disse em entrevista a rádio Guaíba que: “O Inter pode alegar o que quiser, é direito dele. Se a Fifa está tão ciente assim, por que não notificou a CBF para responder sobre isso? O caso está encerrado. O processo está encerrado na Fifa”

As melhores notícias de esportes, direto para você