Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Edílson revela como Renato motivou o grupo antes da final da Copa do Brasil

A grande atuação no Mineirão e a vitória por 3×1 começou a ser pavimentada no vestiário do estádio, quando o técnico Renato Gaúcho fugiu do seu estilo e apelou para a emoção dos jogadores para motivar o time. Ao exibir um vídeo com mensagens dos familiares dos atletas, Renato prosseguiu com o discurso emotivo até cair em lágrimas. É o que revela o lateral-direito Edílson, que coloca essa cena como uma das mais marcantes do 2016 gremista.

Eduardo Caspary
Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Crédito: Foto: Lucas Uebel/Grêmio

“A sala toda começou a se arrepiar. Você vê um grande ídolo, um cara que nunca se entrega, chorando… Foi demais para todos. Foi algo que marcou. A gente acaba se tornando uma família. Nós fomos campeões. Eu tinha uma experiência com o Tite de ter sido campeão do Brasileirão. Isso me estimulou cada vez mais a vencer. E o cara vencer no clube por que tem carinho… Eu vim com esse espírito e queria passar aos jogadores. A gente tinha tudo para ser campeão. Foi um ano dos sonhos, mas de muito trabalho. Que esse 2017 possa ser ainda melhor”, destacou Edílson, em entrevista ao Globoesporte.com.

No jogo da volta na Arena, mais uma vez os familiares dos gremistas tiveram participação decisiva na preparação da equipe. Autorizados por Renato Gaúcho, eles foram até o saguão do hotel da delegação dar um último abraço nos jogadores e desejar sorte para a final. Edílson também destaca a característica de “paizão” de Renato.

“O Renato é um escudo. É o nosso paizão. É um grande escudo. Sempre está junto, nos defende, nos blinda de tudo. É um cara que entende muito, que jogou em alto nível. Ele passa o espírito vencedor para todos nós. No jogo contra o Atlético-MG, ele nos reuniu e começou a falar do sabor da vitória. Falou da história do quadro, que na casa dele não entra pintor, que não tem mais vaga para quadro. Que ele nem sabia o que ia fazer com o quadro da Copa do Brasil”, falou o jogador.

Com a quebra do jejum de 15 anos sem grandes títulos, o Grêmio quer seguir o caminho das vitórias em 2017. Já estabeleceu o Gauchão como uma das metas, até para impedir um eventual sétimo título consecutivo do rival Inter. A Libertadores, por óbvio, também é um grande objetivo do novo ano.

 

 

As melhores notícias de esportes, direto para você