Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Edmundo diz que se arrepende de ter trocado o Palmeiras pelo Flamengo

O assunto do programa Expediente Futebol, do Fox Sports, nesta quinta-feira, era a novela envolvendo o atacante Marinho, do Vitória, que ainda tem futuro incerto apesar do constante assédio de times do Brasil e do exterior. Mas, para dar o seu ponto de vista, o ex-jogador e atual comentarista Edmundo relembrou uma passagem da sua carreira na qual se arrepende e disse que teme que algo similar ocorra com o atleta do rubro-negro baiano.

Eduardo Caspary
Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Crédito: Crédito de imagem: Divulgação

Marinho ainda tem contrato longo com o Vitória, que, nesta quinta, rejeitou a proposta “surreal” do mercado chinês. Edmundo disse que o jogador, destaque do último Brasileirão, precisa ter calma para não “dar um passo à frente e depois ter que voltar atrás”. Questionado por Paulo Vinícius Coelho, o PCV, se essa situação relembrava sua saída do Palmeiras, em 1994, Edmundo comentou sua ida ao Flamengo e revelou um certo arrependimento na decisão.

LEIA MAIS:

Contratado no início do ano passado, zagueiro não fica no Grêmio em 2017

Gre-Nal virtual: Luís Mário zoa Inter, mas leva invertida de ex-volante colorado

“Quando eu fui vendido do Vasco para o Palmeiras, em 1992, eu ganhava um salário baixo e fui ganhar mais lá em São Paulo. Aí a conta não fechava entre Vasco e Palmeiras, e não recebi meus 15% da transferência, abri mão desse valor. Eram 300 mil dólares, em 92, era bem expressivo”, lembrou o comentarista.

Edmundo foi uma das principais figuras daquele invencível Palmeiras de 1992 a 1994, bicampeão paulista e brasileiro de 1993 e 1994. Apoiado pela Parmalat, o clube precisou se desfazer de alguns jogadores em 1995 para fazer caixa, mas Edmundo, inicialmente, não constava na lista.

“O Palmeiras começou a vender todo mundo, e quem era vendido recebia os 15%. Veio para mim La Coruna, Real Madrid, Inter de Milão, etc, e o Palmeiras não vendia, porque entendia que dessa forma dava satisfação à torcida. Eles me davam aumento todo ano, mas chegou um momento que ficou muito alto o teto salarial, e quando eu renovei ficou acertado que se chegasse um time com um valor de 5 milhões de reais, o Palmeiras venderia”, explicou.

Na ocasião, o Flamengo entrou em cena com esse valor, que correspondia a 750 mil reais para Edmundo relativos aos seus 15%, e tirou o jogador do Palmeiras. Na Gávea, Edmundo formaria o badalado ataque com Sávio e Romário, mas, segundo ele, nada deu certo.

“Me arrependo bastante da saída. A Parmalat me chamava para conversar e dizia que tinha metas financeiras a cumprir, e ficou inviável a minha permanência no Palmeiras. Mas no Flamengo nada deu certo”, resumiu.
Já mais pela parte final da carreira, Edmundo voltou a jogar no Palmeiras após ter feito um ótimo Brasileirão pelo Figueirense, em 2005. Nos dois anos seguintes, ele esteve no clube em que foi bicampeão brasileiro, mas acabou não tendo grandes momentos em campo. Em 2008, voltou para o Vasco da Gama.

 

 

CAMISAS DO PALMEIRAS:

As melhores notícias de esportes, direto para você