Guerra deve perder estreia do Palmeiras no Paulistão; entenda

Considerado uma das grandes contratações do Palmeiras para 2017, o meia Alejandro Guerra ainda não teve sua situação regularizada para estrear oficialmente pelo novo clube. O craque da Libertadores do ano passado, quando atuava pelo Atlético Nacional-COL, precisa de documentos e visto de trabalho até a próxima sexta-feira para poder jogar a primeira partida do Verdão no Campeonato Paulista, que será no dia 5 de fevereiro, contra o Botafogo-SP, no Allianz Parque.

Redação Torcedores
Textos publicados pela Redação do Torcedores.com.Contato: redacao@torcedores.com

Crédito: Foto: Cesar Greco / Ag. Palmeiras

LEIA TAMBÉM:
Gabigol? Mattos revela que Kia tentou contratar Gabriel Jesus para a Inter de Milão
Apoio à Crefisa? PVC revela motivo de ruptura entre Galiotte e Nobre no Palmeiras
Palmeiras começa temporada com dois especialistas na bola parada; veja treino
Crefisa e Palmeiras discutem “benefícios” para projeto Libertadores-Mundial

Nos últimos dias, o Palmeiras teve regularizadas as situações da maioria de seus reforços no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF. Foram os casos do volante Felipe Melo, do zagueiro Antonio Carlos, dos meias Hyoran, Michel Bastos e Raphael Veiga, do lateral Fabiano e do atacante Willian Bigode.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

A expectativa é que Keno seja o próximo a ser regularizado, uma vez que teve sua rescisão junto ao São José-SP (clube que detém seus direitos econômicos) publicada na última quarta-feira.

Guerra foi um dos últimos jogadores a se apresentarem para a pré-temporada na Academia de Futebol, já que, em dezembro, enquanto os jogadores do Verdão estavam de férias, o venezuelano defendeu o Atlético Nacional no Mundial de Clubes da Fifa.

O armador de 31 anos chegou ao Palmeiras após a Crefisa pagar US$ 3 milhões (pouco mais de R$ 9 milhões) ao Atlético Nacional. Ele assinou contrato com o Verdão até o fim de 2019 e deve ser apresentado oficialmente nos próximos dias.