Torcedores – Notícias Esportivas

Jair Ventura revela fato inusitado ocorrido após curso na CBF

O treinador do Botafogo, Jair Ventura, falou à rádio globo sobre o curso de treinadores que fez, durante suas férias, na Granja Comary. Além de Jair, estavam lá outros 55 treinadores brasileiros. Perguntado se o período foi proveitoso, Jair afirmou que sim, e ainda disse que conseguiu trocar muitas experiências com os colegas de profissão.

Redação Torcedores
Textos publicados pela Redação do Torcedores.com.Contato: redacao@torcedores.com

Crédito: Crédito da foto: Divulgação/ Site oficial do BotafogoNovembro de 2016, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo.

“Com certeza, nisso você pode ter certeza. Uma coisa bacana, eu fiquei em uma turma com 56 treinadores e estávamos até brincando, nunca vimos tanto treinador juntos. Do meu lado estava o Zé Ricardo, na minha frente estava o Eduardo Batista, Roger atrás, Ney Franco, treinadores como o Gallo também e outros de varias gerações. Artur Bernardes, Vagner Mancini, uma turma muito boa. A nossa troca (de ideias) nos intervalos foi muito boa. Eu troquei bastante com o Eduardo, troquei bastante com todos que lá estavam, ex – atletas querendo ser treinador, como Edmilson, Kleberson, Dida, Taffarel estava fazendo o curso, foi muito bacana a nossa troca”. – disse Ventura

 

LEIA MAIS

 

VEJA COMO JAR VENTURA PRETENDE NEUTRALIZAR O COLO COLO

JAIR VENTURA FALA DOS REFORÇOS E CITA DESAFIOS DO COMEÇO DO ANO; CONFIRA

 

O técnico do Botafogo, ainda revelou uma curiosidade que teria ocorrido após o evento. Segundo o treinador, o mesmo teria feito o contato com um dos colegas de curso, para saber mais detalhes de um jogador de velocidade. Segundo Jair, ele e o outro treinador, fizeram diagnósticos diferentes do jogador. Jair não citou o nome do atleta.

“Hoje inclusive, nós estamos tentando um jogador de velocidade, eu liguei para um companheiro de curso para saber informações desse atleta. Trocamos bastante. Não bateu muito com que a gente achava, mas enfim, acho que essa troca é importante. Uma coisa que não tinha muito, troca de sistema, como você joga e por que você usa esse sistema. Os benefícios e os malefícios de cada sistema. Então foi muito bom para mim essa troca, eu sou um eterno aprendiz, como eu sempre falei, hoje eu estou aprendendo, e com 60, 65 anos, eu vou estar aprendendo ainda. Acho que o ser humano está em uma evolução, em um eterno aprendizado, enfim, eu acho que nós só temos a ganhar com envolvimentos como esse”. – completou o técnico