Retrospectiva 2016: Os momentos mais marcantes do esporte

2016 foi um grande ano para o esporte. Lágrimas de alegria e de tristeza foram compartilhadas durante eventos marcantes como as olimpíadas no Rio, o acidente aéreo envolvendo a Chapecoense, o título do Clevand Cavaliers na NBA e outras competições que levaram a loucura os torcedores de todo o mundo.

Luis Feitosa
Jornalista graduado e amante de futebol e futebol americano

Crédito: Getty Images

As inovações tecnológicas no futebol também fazem parte de 2016, já que pela primeira vez o recurso de vídeo foi usado em uma competição oficial da FIFA, maior órgão do esporte.

LEIA MAIS:

RETROSPECTIVA 2016: O ANO DE RAFAELA SILVA

CONFIRA COMO FOI O ANO DA SELEÇÃO MASCULINA DE VÔLEI

Rio 2016

Pela primeira vez, um brasileiro conquistou três medalhas em uma única olimpíada com Isaquias Queiroz na canoagem. Na ginástica podemos ver a pequena gigante Simone Biles faturar seis medalhas com apenas 19 anos. Os fenômenos Michael Phelps e Usain Bolt alcançaram 28 medalhas na competição e o tricampeonato, respectivamente. Outra potência nasceu na natação com a húngara Katinka Hosszú que faturou quatro medalhas, sendo três de ouro. O Brasil também surpreendeu o mundo com Thiago Braz no salto com vara e com o inédito ouro no futebol contra a Alemanha. A polêmica ficou por conta da suspensão de dezenas de atletas russos do atletismo por doping.

UFC

Um dos esportes mais populares do mundo tem um novo rei: Conor Mcgregor. O irlandês destronou José Aldo em 2015 nos penas e agora faturou o título dos leves contra Eddie Alvarez. Se há um rei, a rainha é a brasileira Amanda Nunes. A lutadora ganhou o título e enfrentou a ex-campeã Ronda Rousey no último dia 30 e após um verdadeiro atropelamento em 48 segundos. Outra polêmica foi o caso de doping envolvendo Jon Jones que foi suspenso por dois anos.

Futebol

A tragédia envolvendo a Chapecoense em novembro parece ter roubado todos os holofotes do futebol no mundo. 71 pessoas morreram na Colômbia enquanto viajavam para Colômbia para jogar e acompanhar a final da Copa Sul-Americana. Rival na decisão do torneio, o Atlético Nacional emocionou o mundo ao ceder o título para a Chape e viu sua torcida no Mundial de Clubes ter 210 milhões de pessoais a mais. A polêmica semifinal contra o Kashima Antlers teve o uso do recurso de vídeo que acusou um pênalti na partida e a derrota marcou o fim do sonho colombiano.

O Palmeiras se consagrou como eneacampeão brasileiro após uma temporada fantástica e que decretou o Internacional como rebaixado para a Série B pela primeira vez na sua história. Se o Colorado estava em baixa, os rivais tricolores foram campeões da Copa do Brasil. Na Inglaterra, o Leicester fez uma campanha histórica e ganhou o primeiro campeonato nacional de sua história. Vardy e Mahrez comandarem o time do norte do país que encantou o mundo e desbancou os grandes Tottenham, Arsenal e Manchester City.

2016 foi o ano de renascimento para a seleção brasileira após a queda de Dunga e a convocação de Tite para o comando técnico, na qual levou ao primeiro lugar e quase classificação para a Copa da Rússia em 2018. E que ano teve Cristiano Ronaldo. O português faturou o prêmio de melhor do mundo, a Liga dos Campeões e a Eurocopa com a seleção de seu país.

NBA

Se Cristiano Ronaldo foi o melhor do mundo no futebol, o que dizer de LeBron James ? O norte-americano comandou o Clevand Cavaliers durante toda a temporada regular da NBA e nos playoffs ao lado de Kirye Irving levou os Cavs até a final contra o então campeão Golden State Warriors. A série decisiva reservou grandes jogos com direito a virada do time de Cleveland na série e o título destronando Stephen Curry e companhia.

Fórmula 1

A briga pelo título desde as primeiras corridas já estava pronta: Lewis Hamilton x Nico Rosberg eram os únicos candidatos que poderiam levantar o troféu desta temporada. E realmente a disputa pelo título se estendeu até a última corrida em Abu Dhabi, que terminou com o alemão conquistando o campeonato. Logo após, Rosberg se aposentou e surpreendeu o mundo com a decisão. Outro que abandonou o esporte mas que pode voltar na próxima temporada é Felipe Massa.