DESTAQUE

10 vezes que jogos-treinos e amistosos saíram do controle

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Palmeiras

Crédito: Foto: Reprodução/ESPN Brasil

A palavra amistoso remete à amizade, e no futebol é um jogo “amigável”, certo? Sim, mas nem sempre sai como o previsto, como por exemplo na partida entre Palmeiras e Nacional.

Após uma dividida na defesa palmeirense, os jogadores dos dois clubes se estranharam e por pouco não se agrediram. Foi necessária a intervenção da “turma do deixa disso”.

Pois bem, pensando nisso, o Torcedores.com relembra 10 vezes em que esses amistosos saíram do controle com algumas confusões e desentendimentos.

Relembre:

Santos x SEV Hortolândia (2014)

Um simples jogo-treino em que o Peixe goleou por 4 a 0, teve um lance que marcou mais do que os gols. Rildo sofreu uma pancada do jogador Denilson, e a partir dai a confusão foi armada.

Atlético-PR 0x0 Peñarol (2017)

Em jogo preparatório entre duas equipes que disputam a Libertadores, o resultado foi 0 a 0 em gol mas com muita confusão e brigas entre os atletas das equipes.

Espanha 3×2 Chile (2011)

Desde a Copa do Mundo de 2010, Chile e Espanha realizaram alguns jogos bem interessantes dentro de campo. Mas, em um amistoso que foi movimentado e com muita confusão, acabou com um desentendimento entre Vidal e Iniesta, onde Arbeloa veio e deixou o braço no chileno. Depois disso a confusão rolou solta e o árbitro encerrou a partida.

Grêmio 1×1 Danubio (URU) (2016)

Era pra ser um simples amistoso para abrir a temporada 2016, mas Grêmio e Danubio fizeram um clássico jogo de Libertadores entre brasileiros e uruguaios. Após reclamar de um lance, Marcelo Oliveira entrou com um carrinho nas pernas do uruguaio, e depois disso a confusão rolou solta.

Chivas 1×1 Boca Juniors (2017)

No México, recentemente (mais precisamente no dia 2 de fevereiro), Chivas e Boca realizaram uma partida amistosa, mas a palavra não valeu para Hernandez, do Chivas, que não gostou nem um pouco da entrada de Pablo Perez e revidou com um soco na nuca do volante do Boca, após entrava forte.

Estudiantes 1×0 Gimnasia (2016)

Realizar um amistoso entre rivais da mesma cidade na Argentina é mesma coisa que jogar uma final de Campeonato Argentino. Os rivais de La Plata fizeram um jogo pegado em 2016, que terminou desta maneira. Do lado do Estudiantes, o ex-São Paulo, Álvaro Pereira foi expulso após entrada que tirou o adversário de ambulância. Mas o estopim veio com Ascacibar, capitão da seleção sub-20 da Argentina e “novo Mascherano” como é chamado. O jogador não pensou muito na hora de parar o adversário e foi expulso direito, o que pouco adiantou para iniciar a briga. Do lado do Gimnasia, o goleiro Bologna foi expulso.

Deportivo Cali 2×1 Deportivo Pereira (2017)

Mais um simples amistoso local, desta vez na Colômbia e a pancadaria rolou solta após jogadores se estranharem e serem expulsos, time perdendo errou pênalti, nervos a flor da pele e mais confusões, com direito a clássica briga coletiva, com chutes e voadoras.

Peñarol 1×0 Newell’s Old Boys (2009)

Amistoso entre Argentina e Uruguai também não é nada aconselhável não? Jogando em Maldonado, no Uruguai, a partida foi interrompida aos 40 minutos após tumulto entre jogadores das duas equipes e amistoso foi encerrado antes mesmo do final do primeiro tempo.

Marília x Tupã (2014)

Mais um jogo-treino e mais confusão, desta vez entre atletas do Marília e do Tupã que jogara em Pompéia.

Cagliari x Bastia (2010)

Na Europa acontecem alguns desentendimentos também. Neste amistoso nada amigável, italianos e franceses perderam a linha e a confusão rolou solta mais uma vez.