DESTAQUE

Jogador na mira do Atlético-MG rescinde contrato na Rússia

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Adilson

Crédito: Reprodução/Twitter

Apesar da contratação de Elias e já ter assinado um pré-contrato com Roger Bernardo, a diretoria do Atlético-MG nunca escondeu o desejo de trazer mais um jogador para a posição de volante. O nome de Adilson, que na época atuava pelo futebol russo, chegou a ser cogitado como possível reforço para 2017.

Nesta terça-feira (28), por meio de uma nota oficial em seu site, o clube de Adílson, o Terek Grozny, confirmou a rescisão de contrato com o jogador que possuía vínculo com a equipe até 31 de maio. De acordo com a publicação, o atleta revelado pelo Grêmio pediu para antecipar o seu retorno ao Brasil em virtude de problemas de saúde com seu pai.

LEIA MAIS:

Esboço do time, Luan e atacante de saída: veja como foi o treino do Atlético

Vídeo de garotinho cruzeirense gritando ‘Bica ele Galo’ viraliza na web; assista

O futebolista pediu para rescindir o contrato por mútuo consentimento das partes, por motivos familiares. Será a  oportunidade de ir para casa devido à doença de seu pai. Foi um desejo de Adilson Warken estar com seu pai neste momento difícil para sua família. Desejamos uma rápida recuperação a seu pai e a felicidade em sua vida pessoal. Boa sorte em sua carreira futura“, acrescentou o clube.

Em vídeo publicado no twitter, o volante de 30 anos agradeceu pelo período em que defendeu o Terek.

“Foram cinco anos aqui. Conheci muitas pessoas, amigos e irmãos. Feliz por tudo que fizeram por mim. Presidente, treinador e todos. Obrigado”, afirmou Adilson.

No dia 17 deste mês, o empresário de Adilson, Cristiano Manica, em entrevista ao UOL Esporte falou a respeito do interesse atleticano no meio-campista e confirmou que os primeiros contatos ocorreram em dezembro.

“É possível que feche com o Atlético ao término do contrato com o Terek. Não está descartado, mas ele é muito querido lá [na Rússia]. É difícil dizer qual será o futuro ainda. Houve conversas em dezembro passado, mas hoje estão estagnadas. As coisas não avançaram, porque o Adílson é muito querido lá na Rússia e o Terek não quis liberá-lo neste início de ano. O time está na quarta colocação do campeonato local e o treinador gosta muito do Adílson”, falou Cristiano na ocasião.

Na época, as tratativas não avançaram justamente pois a cúpula do time russo não queria liberá-lo antes do vencimento do contrato.

PRIMEIRA LIGA

Nesta quarta-feira (1), o Atlético volta a campo para encarar a Chapecoense, às 19h30 (de Brasília), na Arena Condá. O técnico Roger Machado irá utilizar uma equipe reserva. A delegação já está na cidade catarinense e fará ainda hoje o tradicional reconhecimento do gramado.