Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Análise: das cinco melhores contratações do ano, duas são do Palmeiras

Depois de terminar em alta a temporada de 2016, o Palmeiras se planejou para viver um 2017 ainda melhor. Com contratações de peso, buscou corrigir erros cometidos durante o primeiro semestre do último ano, quando nem se classificou na fase de grupos da Libertadores. Com um elenco mais experiente, o campeão brasileiro deve entrar mais rodado na competição continental.

Eduardo Caspary
Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Crédito: Cesar Greco / Ag. Palmeiras

“O Palmeiras está procurando mudar um pouquinho seu perfil, porque temos a Libertadores. O aprendizado passa pelo ano passado, que não foi nada prazeroso. Estamos procurando uma, duas, três pecinhas com perfil um pouco mais voltado para essa competição, que é nosso sonho nesse momento. Não que a gente não queria o Brasileiro, não que a gente não queria o Paulista, mas a Libertadores é um grande sonho”, avaliou o diretor de futebol Alexandre Matos, no início do ano, em entrevista à Rádio Jovem Pan.

LEIA MAIS:

Baldasso crê que perfil do elenco avalizou queda e cita “susto” ao chegar no Inter

Róger Guedes faz promessa em caso de título da Libertadores pelo Palmeiras

Ao lado de Flamengo, Atlético-MG e Cruzeiro (destes, o único fora da Libertadores), o Palmeiras conseguiu os reforços mais pontuais e precisos dentro dessa janela de transferências no futebol brasileiro. Dois deles entram no nosso top-5 de melhores contratações: Felipe Melo e Guerra.

A contratação do polêmico volante casa justamente com o dito por Alexandre Mattos. Um jogador vigoroso, de personalidade forte e experiente para disputar a Libertadores e “segurar a bronca” nos momentos difíceis. Em campo, Felipe Melo demonstrou ao longo de suas últimas temporadas na Europa que ainda pode jogar em alto nível. Ao lado dele, surge Guerra, campeão e destaque do Atlético Nacional na última Libertadores. Desde a saída de Valdívia, o Palmeiras carece de um armador e de um meia com visão de jogo. A solução, por enquanto ao menos em tese, chegou.

O Atlético-MG, vice-campeão da Copa do Brasil no ano passado, também foi contundente no mercado da bola. Repatriou o volante Elias, ex-Flamengo e Corinthians, que deve ser o parceiro ideal de Rafael Carioca na cabeça de área do Galo de Roger Machado. O rival Cruzeiro não ficou por menos e buscou Thiago Neves do exterior, dando assim uma alternativa de perna esquerda na criação do time, que conta com os destros Arrascaeta e Robinho.

De forma semelhante ao Cruzeiro, o Flamengo encontrou um parceiro/alternativa a Diego. Canhoto habilidoso e conhecedor do futebol brasileiro, Conca chegou para reforçar o rubro-negro nesta temporada e fecha o top-5.