Esportes Olímpicos

Bernardinho explica como Bruninho o ajudou a evoluir na seleção

Publicado às

Jornalista formado pela FIAM-FAAM. Setorista do Internacional e do Fluminense no Torcedores.com. Também escreve sobre o Palmeiras no site. Contato: mohamed.nassif12@hotmail.com

Bernardinho

Crédito: Reprodução/Instagram

Ao longo de sua passagem como treinador da seleção brasileira masculina de vôlei, Bernardinho convocou seu filho, Bruninho, para o time principal. E seu filho foi um dos principais jogadores da equipe em algumas temporadas, conquistando a torcida brasileira.

E Bernardinho teve ajuda de seu filho dentro de quadra e também fora dela. Bruno não chegava a ser um auxiliar técnico, mas foi importante há dois anos atrás para mudar o estilo de Bernardinho comandar a seleção brasileira.

LEIA MAIS: Bernardinho comenta a dificuldade de deixar a seleção do Brasil

Em entrevista à Folha, o ex-treinador do Brasil e que hoje está dirigindo o Rexona-SESC afirmou que muita coisa mudou em relação a si próprio comparando a sua chegada à seleção brasileira, em 2001, com a sua saída no começo deste ano. E uma das coisas teve influência total de seu filho:

“Aprendi muita coisa. Um dos momentos de maior mudança aconteceu quando o Bruno [seu filho e levantador da seleção] bateu no meu quarto de madrugada em Saquarema e disse: “Pai, nós temos que mudar. É preciso mudar sua forma de tratar essa rapaziada”. Era 2015. Se eu não mudasse a maneira de tratar essa geração, ela iria ficar no quase. Antes, quanto mais eu batia mais os caras reagiam, e bem. Com a turma da Olimpíada de 2016, eu precisei mudar e dar um feedback mais positivo, mais receptivo, trabalhar a autoestima. Tinha que dar um apoio maior e não cobrar o tempo inteiro. Esse foi o momento decisivo.”

Bernardinho vinha de derrotas nos Jogos Olímpicos de 2008 e 2012. A pressão para conquistar a medalha de ouro em casa nos Jogos do Rio em 2016 era grande. E depois desta “mudança”, a seleção conquistou as Olimpíadas de 2016, o Campeonato Sul-Americano de 2015, o prata do Pan de 2015 e o vice da Liga Mundial de 2016.