DESTAQUE

Caso Victor: Atlético-MG vai recorrer decisão que dá R$ 10 milhões de Pratto ao Grêmio

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Grêmio

Crédito: Ricardo Bufolin/LatinContent/Getty Image

O imbróglio envolvendo Grêmio e Atlético-MG parece estar longe de acabar, pois o clube mineiro não reconhece a dívida com os gaúchos na transação do goleiro Victor e ainda cobre parte do valor envolvido na transferência do zagueiro Werley. 

Nesta terça-feira (13), o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS) acatou o pedido do Grêmio de bloquear cerca de R$ 10 milhões de reais que o Atlético-MG receberia da transação envolvendo o São Paulo e o atacante Lucas Pratto. Já que a negociação envolveu R$ 20 milhões, o Tricolor paulista deverá depositar metade do dinheiro em juízo.

LEIA MAIS: Alívio e elenco solto: Grohe vê “novo” Grêmio após título da Copa do Brasil

De acordo com o UOL Esportes, o Galo vai recorrer a decisão do órgão e não acha que precisa passar metade do dinheiro de Lucas Pratto para o Grêmio. Em 2012, os mineiros compraram Victor por 3 milhões de euros, algo que na época valia cerca de R$ 7,5 milhões, além de 50% dos direitos econômicos de Werley.

Apesar disso, os mineiros não pagaram a última parcela do acordo feito por Victor e agora a dívida com o Grêmio é milionária. Do outro lado, o Atlético-MG afirma que o Tricolor não deu ao clube o valor correspondente ao empréstimo de Werley, algo que quitaria o restante que falta no caso do goleiro Victor.

O Grêmio estuda tentar um bloqueio nas transferências do Atlético-MG junto à CBF. Cinco anos depois, Victor é um dos ídolos da história do Galo, tendo sido destaque na conquista da Libertadores em 2013 e na da Copa do Brasil em 2014.