Futebol

Conheça o Barcelona que já levou 4, mas emplacou goleadas… na várzea

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Crédito: Barcelona de Osasco foi fundado em 4 de outubro de 1994 (foto: Reprodução|Facebook)

Antes do vexame do Barcelona da Espanha pela Liga dos Campeões da Europa, que perdeu por 4 a 0 para o Paris Saint Germain, outro Barça representou as cores do time catalão na várzea de São Paulo. No último final de semana, o Barcelona de Osasco venceu por 3 a 0, mas confessou aos Cornetas da Bola que já levou goleada por 4 gols de diferença.

Escudo do Futebol Clube Barcelona de Osasco (Divulgação)
Escudo do Futebol Clube Barcelona de Osasco (Divulgação)

Em outubro de 1994, amigos boleiros e moradores da cidade de Osasco, região metropolitana de São Paulo, fundaram um time inspirado no poderoso Barcelona, então campeão espanhol daquela temporada e a artilharia do baixinho Romário, que deitava e rolava naquele ano. “Aquele time fez sucesso e nos inspiramos nas cores, uniforme e até no escudo. Atualmente, vamos usar a sigla FCBO no escudo, que é Futebol Clube Barcelona de Osasco”, disse Douglas, diretor, técnico e ex-jogador do Barça osasquense.

Sobre a goleada do Barcelona espanhol sofrida na Europa, Douglas confessa que já sofreu uma igual na Copa Pioneer, que é considerada hoje a Champions da Várzea. “Levamos uma goleada na Copa Pioneer passada de 4 a 0 para a equipe do Milianos. Levamos uma goleada uma vez jogando em Joanópolis por 5 a 1 também”, lembra. Mas Douglas também destaca uma das maiores goleadas do Barcelona de Osasco. “Não me lembro o nome do time, mas foi no interior de São Paulo, em Jarinu. Vencemos por 6 a 0”.

MSN ou CBT?

Enquanto o Barcelona tem o trio MSN, formado por Messi, Suarez e Neymar, o time de várzea homônimo tem o CBT, que fez bonito na última vitória da equipe por 3 a 0.

“Temos nosso camisa 10 que é o Cléber, marcou dois gols nesse jogo. O Bocão, que fez mais um. E o T pode ser o Tiago ou até mesmo o Tinga. É o nosso trio CBT”, brinca o treinador varzeano.

E um dos jogadores do trio ofensivo, Cleber, é também um prata da casa do time de várzea. Isso mesmo, Cleber não é apenas o camisa 10, mas também jogador criado assim como o argentino Messi.

Treinador Douglas (à esqueda) com os dois jogadores Bocão e Cleber (foto: Arquivo pessoal)
Treinador Douglas (à esqueda) com os dois jogadores Bocão e Cleber (foto: Arquivo pessoal)

Dá pra virar 4 a 0?

Como boleiro experiente da várzea, Douglas acredita que seja possível uma virada histórica do Barcelona sobre o PSG no jogo de volta das oitavas da Liga. “É difícil, mas no futebol tudo é possível”.

E mais do que acreditar no potencial do time espanhol, o treinador do Barcelona da várzea dá umas dicas para o técnico do time catalão, Luiz Henrique. “Não tem outra solução a não ser ir pra cima. Não pode tomar contra-ataque e tem que matar as jogadas dos caras. É preciso suar sangue neste jogo de volta”, orienta Douglas, que completa. “Só não pode tomar um gol, que aí seria um banho de água fria”.

Barcelona da várzea usou uniforme azul inspirado no Barça espanhol (foto: Arquivo pessoal)
Barcelona da várzea usou uniforme azul inspirado no Barça espanhol (foto: Arquivo pessoal)

Curta ‘nóis’ no Facebook
Inscreva-se no nosso canal no YouTube