Futebol

‘Cucabol’ em 2017? Moisés acredita que o Palmeiras vai seguir com os laterais para a área

Publicado às

Estudante do 9º semestre de jornalismo e amante dos esportes, principalmente o bom e velho futebol. Setorista de Atlético-MG e Futebol Feminino.

Moisés Palmeiras

Foto: Moisés Palmeiras

Crédito: Foto: César Greco / Ag. Palmeiras

Na campanha da conquista do eneacampeonato brasileiro de 2016, uma jogada um pouco incomum ficou marcada como grande arma do Palmeiras para vencer seus adversários. Apelidada de ‘Cucabol’ pelo jornalista Mauro Cezar Pereira, dos canais ESPN, a tática de lançar arremessos laterais diretos para a área ofensiva rendeu alguns gols importantes para o Verdão.

Na tarde desta quarta-feira, 15, o meia Moisés, responsável por transformar o cruzamento com as mãos em uma jogada importante, concedeu entrevista coletiva na Academia de Futebol e revelou que a tática, que deu certo em 2016, pode seguir acontecendo, mesmo com Eduardo Baptista no comando.

LEIA MAIS:

DUDU COMPARA ESTILOS DE JOGO DE CUCA E EDUARDO BAPTISTA NO PALMEIRAS

DUDU PEDE PACIÊNCIA COM EDUARDO BAPTISTA NO PALMEIRAS E AFIRMA: “DEVEMOS ESQUECER O CUCA”

LATERAL DO PALMEIRAS AFIRMA: “SOMOS UM DOS MELHORES ELENCOS DO FUTEBOL BRASILEIRO”

“Eu não tive essa conversa com o Eduardo ainda, até porque eu não sei se vou jogar (risos), mas acredito que, em alguns momentos, vamos estar procurando fazer sim, porque foi uma jogada que deu certo e não tem por que a gente parar com ela totalmente.

Claro que tem os momentos ideias para se fazer essa jogada, mas a gente vai bater um papo com o Eduardo, ver o que ele acha melhor para estarmos executando e conseguindo fazer grandes jogos”.

Ainda se recuperando de um procedimento cirúrgico realizado para tirar pinos que tinha no pé, Moisés demonstrou estar ansioso para estrear na temporada e revelou que espera ser relacionado para a partida de amanhã, contra São Bernardo, no Allianz Parque.

“Perspectiva [para 2017] é a melhor possível, já estou treinando com o grupo há uma semana, venho melhorando a cada dia. Agora é pegar ritmo de jogo. Fisicamente, estou bem, só preciso de uma sequência. Estou à disposição, acredito que seja relacionado nesta quinta-feira. Trabalhar firme e dar meu máximo”.

Com relação às críticas recebidas por Eduardo Baptista após a primeira derrota no ano, Moisés afirmou que considera natural a oscilação com o novo técnico.

“Futebol brasileiro é muito engraçado. O que uma derrota não faz? Toda essa repercussão… Claro que temos ciência de que o time não conseguiu jogar tudo o que se espera ainda, mas é natural, treinador novo, não teve todas as peças à disposição. Não é tão simples. Mas vocês veem como o Eduardo trabalha bem, é dinâmico, gosta de participar”.