Lutas

Cyborg acusa nova campeã do UFC de ‘fugir’ de luta com ela

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução/Instagram

A vitória de Germaine de Randamie no UFC 208 e a consagração da holandesa como primeira campeã peso-pena do UFC já faz com que o projeto de um duelo com a brasileira Cris Cyborg, o principal nome da categoria, possa acontecer no futuro. Mas a paranaense acredita que a nova dona do cinturão já estaria ‘dando desculpas’ para não lutar com ela agora.

Entrevistada pela ESPN americana, a campeão peso-pena do Invicta FC declarou imaginar que quem fosse campeã dos penas no último sábado (12) tentaria evitar uma luta com ela assim que conquistasse o cinturão.

LEIA MAIS

ANDERSON SILVA CONFESSA TER SE SENTIDO ‘VELHO’ EM VITÓRIA NO UFC 208

TÉCNICO DO SUB 20 DA ARGENTINA: “TEM UM GOSTINHO ESPECIAL VER O BRASIL FORA”

“Isso era o que eu e minha equipe imaginávamos. Dissemos que, se alguém vencesse, poderia dizer que iria se aposentar ou algo que a faria manter o cinturão por mais tempo. Estávamos preparados para isto. Quando eles disseram a Germaine que ‘sua próxima adversária será a Cyborg’, ela começou a falar da mão dela . Isso não muda nada, eu sou a campeã mundial e não importa se eu lutar por cinturão”, declarou a brasileira.

A brasileira ainda espera pela definição do caso de doping a envolvendo, quando foi pega no final do ano em um teste antidoping com a presença de um diurético em seu organismo, cuja justificativa de uso foi recomendação médica e no qual o UFC acredita que deve ser resolvido em breve para permitir que Cyborg possa lutar pelo cinturão dos penas.

“Estamos esperando pelo resultado do pedido (de licença para o uso do medicamento) e falando com meu advogado. O Dana White foi quem me convidou (para o UFC 208). Ele me disse ‘sua próxima adversária pode ser uma das duas’. Isso me deixou muito feliz. Porque isso mostra que ela sabe o quanto eu fiz pelo esporte. Sei que fizeram essa divisão para mim. Tive problemas para baixar o peso e não queria lutar tão cedo, Mas aprecio por eles terem me chamado para ver a luta”, disse.

(Crédito da foto: Reprodução/Instagram)