DESTAQUE

Como os destaques do São Paulo na Copinha estão sendo aproveitados

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Crédito: Crédito da Foto: Reprodução/Facebook oficial do São Paulo FC

A Copa São Paulo de Futebol Júnior, mais conhecida por Copinha, é uma competição tradicional no país por revelar grandes nomes do futebol brasileiro. Jogadores históricos como Paulo Roberto Falcão, Cafú, Dida e Kaká já disputaram o torneio. Mais recentemente, Neymar e Lucas participaram e apareceram bem. Devido a esse histórico, sempre se criam boas expectativas com a competição, e com isso o Torcedores faz um balanço de como os destaques desse ano estão sendo aproveitados pelos clubes.

Uma das equipes de maior tradição no Futebol Brasileiro, e reconhecida por revelar bons jogadores frequentemente, o São Paulo teve alguns nomes que se destacaram na Copinha. Após um 2016 excelente na categoria sub-20, com a conquista de títulos como a Libertadores, a Copa do Brasil e o Campeonato Paulista, se criaram boas expectativas no Tricolor para a atual edição. O clube, porém, subiu grande parte desses atletas para o time profissional, a pedido do técnico Rogério Ceni.

LEIA MAIS
JUCILEI APARECE NO BID E ESTÁ LIBERADO PARA JOGAR PELO SÃO PAULO
NOVORIZONTINO X SÃO PAULO: VEJA A PROVÁVEL ESCALAÇÃO DO TRICOLOR
“ROGÉRIO CENI PARECE COM O JOSÉ MOURINHO”, COMPARA AUXILIAR TÉCNICO INGLÊS

Com isso, a equipe que participou da competição esteve bastante modificada, e a partir disso as esperanças em um bom desempenho diminuíram. No entanto, a estreia diante do Genus, com uma goleada por 6 x 0 mostrou que ainda assim haviam atletas a serem observados atentamente. Após uma boa fase de grupos, o São Paulo acabou eliminado já na segunda fase, após derrota nos pênaltis para a Chapecoense.

O resultado em si não foi tão criticado, já que o objetivo do torneio é principalmente contribuir com a formação e crescimento profissional dos jogadores. Assim, ficaram com muito boas impressões três nomes: Éder Militão, Matheus Frizzo e Caíque.

Éder Militão é um zagueiro de 19 anos. O atleta já vem em evidência desde categorias inferiores, e esteve presente em diversos treinos com os profissionais no ano passado. Ele se destaca pela boa técnica e frieza em campo, e inclusive foi o batedor oficial de pênaltis do time. Entretanto, alguns afirmam que é um pouco “marrento”. Pelo fato de ser ainda bastante jovem (tem este e ainda o próximo ano de competições de base) e também pela boa quantidade de opções para a posição no profissional, não foi promovido. Porém, certamente está sendo lapidado para o futuro.

Matheus Frizzo é um meia que ficou conhecido por um post no Twitter em 2014, quando ainda atuava na base do rival Corinthians, afirmando que queria ver a estreia de Kaká no Morumbi. A atitude gerou mal-estar no clube, que não renovou seu contrato, e após isso foi trazido pelo Tricolor. O jogador possui ainda 18 anos, e não seria nem inscrito para a Copinha. No entanto, após a promoção de Shaylon, da mesma posição ao profissional, Frizzo acabou sendo relacionado. Demonstrando excelente técnica, com precisos passes e finalizações, além de bastante chegada à área adversária, o jogador foi uma grata surpresa. Todavia, também pela juventude e boas opções da posição no profissional, como Lucas Fernandes e Shaylon, o garoto não foi promovido, mas certamente será observado atentamente a partir de agora.

O atacante Caíque, de 18 anos, já havia se destacado na conquista da Copa do Brasil sub-20 no ano passado. Lateral-esquerdo de origem, o jogador se diferenciava pela velocidade e bons dribles, o que fez o treinador André Jardine adiantar sua posição em campo, agora atuando como um ponta que cai pelos dois lados. Caíque fez boas partidas pela Copinha, porém a presença dos promissores Deivid Neres e Luiz Araújo no profissional dificultavam uma possível promoção. Entretanto, a recente venda de Neres ao Ajax abriu espaço para um jogador da posição. Com isso, o atleta irá compor os profissionais e pode ser aproveitado durante a temporada.