Futebol

Dirigente revela como o Fluminense avalia o mercado sul-americano

Publicado às

Radialista, Jornalista com passagens como correspondente pelo site italiano CalcioNews24.com e pelo Arena Rubro-Negra. Atualmente setorista do Fluminense e Futebol Sul-Americano no Torcedores.com

Fluminense

Crédito: Foto: Divulgação/ Fluminense FC

Nesta segunda-feira, o vice-presidente Fernando Veiga concedeu entrevista à “Rádio Brasil” e comentou como o Fluminense avalia o mercado sul-americano para 2017. Para o dirigente, a diretoria observa todas as competições estrangeiras e busca ver quais são os jogadores que se destacam em seus torneios.

“A gente está sempre atento, não só ao mercado brasileiro, como sul-americano. Temos uma equipe grande de captação de jogadores, tanto para base como para o profissional. Observamos todo o futebol sul-americano. A gente tem mapeado campeonato argentino, uruguaio, equatoriano. Conhecemos todos esses atletas e podemos, a qualquer momento, dependendo da oportunidade, fazer algum tipo de investida, como foi feito com Orejuela e Sornoza”, explicou o dirigente.

LEIA MAIS:
LUTA, GOLFE E TÊNIS: CONHEÇA OS HOBBIES DO LATERAL NEI FORA DE CAMPO
SORNOZA REVELA QUAL É A SENSAÇÃO DE JOGAR SUA PRIMEIRA FINAL PELO FLUMINENSE
DOUGLAS DEIXA EUROPA DE LADO E DIZ QUE PENSA EM FAZER HISTÓRIA PELO FLUMINENSE

Para Fernando Veiga, a chegada de Alexandre Torres na diretoria tem ajudado na buscas por novos reforços e tem experiência no mercado da bola. Caso surgir uma oportunidade de negócio, o dirigente explicou que irá correr atrás da negociação.

“Logicamente temos que ter um bom negócio, mas quanto a observação, isso é consolidado dentro do clube e melhorou ainda mais depois da vinda do Alexandre Torres, que trabalhou como scout do Manchester United (ING), e conhece muito bem o mercado. Se pintar uma oportunidade, tanto técnica, quanto financeira, correremos atrás”, completou.